Silas confirma que Rúben Amorim o substitui como treinador do Sporting

Treinador confirmou que está de saída. Diz que a história do Sporting exige muito mais e desejou boa sorte a Rúben Amorim, que vai custar 10 milhões de euros: "vai precisar de muita ajuda de todos".

Jorge Silas confirmou nesta terça-feira, após a derrota do Sporting em Famalicão (1-3), que vai deixar o cargo de treinador dos leões. Algo que já se sabia desde o início do dia, mas que só esta noite foi confirmado pelo próprio - será rendido por Rúben Amorim, que apesar de ainda não ter sido oficializado pelo clube, foi pelo próprio Silas na conferência de imprensa...

"Quero começar por pedir desculpas aos sportinguistas. A história do Sporting exige muito mais do que isto. Aproveito para dizer que este foi o meu último jogo pelo Sporting. Quero agradecer a oportunidade que me deram, aprendi muitas coisas, mas esta é uma decisão mais do que pensada. Começou após o jogo na Turquia [derrota com o Basaksehir na Liga Europa] e tomada na sexta-feira. Todos poderíamos ter feito mais. Esta decisão também se baseia a pensar no Sporting. O Sporting tem de começar a pensar na próxima temporada, para não voltar a passar por isto. O mais natural é nós sairmos e espero que o Sporting comece a pensar no novo treinador e comece a pensar na próxima temporada, começar a pensar na ideia de jogo", referiu Silas.

O treinador acabou mesmo por confirmar que Rúben Amorim será o seu sucessor. Antes mesmo de o Sporting se pronunciar e oficializar a contratação do treinador do Sp. Braga. "Sobre o Rúben digo o que dizia quando ele estava no Casa Pia: será um grande treinador, tem muito pela frente e para aprender, como eu. Vai precisar de muita ajuda de todos, vem para um desafio enorme para gente de coragem. Mas vem para aqui um grande treinador", afirmou, voltando às razões que o levaram também a querer sair: "Saio porque entendo que todos temos ideias e eu treino muito pelo prazer de treinar, se não estou bem num sítio entendo que tenho de mudar e se um clube entende que não está bem com um treinador, também muda. A minha relação com o presidente e com o Hugo [Viana] é muito honesta e leal, não nos andamos a enganar e muito menos a prejudicar o Sporting, pelo menos de forma consciente, às vezes tomamos opções que prejudicam, mas ninguém quer perder."

Silas foi confirmado como treinador do Sporting a 27 de setembro, substituindo no cargo o holandês Marcel Keizer (na transição de um para outro, Leonel Pontes esteve como interino). O técnico fez um total de 28 jogos, nos quais somou 17 vitórias, um empate e 10 derrotas. Deixa o clube na quarta posição, a quatro pontos do Sp. Braga (terceiro classificado), e já sem possibilidades de lutar por qualquer prova.

Jorge Silas assinou contrato até ao final da época. E no dia em que foi confirmado oficialmente ouviu grandes elogios do presidente Frederico Varandas. "Hoje estou a apresentar a nova equipa técnica do Sporting. Uma equipa técnica jovem, competente, ambiciosa, corajosa e com muita vontade de aqui estar hoje [...] Quero reforçar que nós, apesar de frustrados, temos muita confiança de que será esta equipa técnica a colocar o Sporting no lugar correspondente à valia do grupo", referiu na altura Varandas.

Esta terça-feira, menos de seis meses depois de ter sido contratado, Silas sai pela porta pequena e associado a uma marca negativa. É que com o desaire desta terça-feira em Famalicão, os leões igualaram os piores registos da sua história em termos de derrotas sofridas em jogos oficiais numa só temporada - 15, tal como nas épocas 2000/01 e 2012/13.

O senhor que se segue em Alvalade é Rúben Amorim, que estava no Sporting de Braga desde finais de dezembro e a realizar uma época notável (conquistou a Taça da Liga). As direções dos dois clubes estavam a negociar há alguns dias, e nesta terça-feira chegaram a um acordo. A SAD do Sporting vai pagar a cláusula de rescisão do técnico, no valor de 10 milhões de euros.

O anúncio oficial deve estar por horas e no próximo domingo, frente ao Desportivo das Aves, já será Amorim a sentar-se no banco a orientar os leões. Apesar de os leões não terem oficializado a contratação, Silas fê-lo na conferência de imprensa onde anunciou esta terça-feira o adeus.

Rúben Amorim vai tornar-se no sexto treinador do Sporting desde que Frederico Varandas assumiu a presidência do clube, em setembro de 2018, depois de José Peseiro, Tiago Fernandes (interino), Marcel Keizer, Leonel Pontes (interino) e Silas.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG