Sérgio serviu, os defesas marcaram e o FC Porto saltou para a liderança

Dragões venceram o Santa Clara por 2-0, com golos de Manafá e Marcano. Os açorianos viram dois livres bater nos ferros e Alex Telles falhou um penálti. Vitória e empate do Benfica colocaram o FC Porto na liderança isolada da Liga.

O FC Porto venceu nesta segunda-feira o Santa Clara por 2-0, nos Açores, somou a sexta vitória consecutiva no campeonato e assumiu a liderança isolada da Liga com a ajuda do Benfica. Manafá e Marcano, dois defesas, marcaram os golos após assistências de Sérgio Oliveira, num jogo em que os açorianos atiraram dois livres aos ferros e Alex Telles desperdiçou uma grande penalidade.

As melhores notícias chegaram uma hora depois do jogo nos Açores. O Benfica empatou em casa com o Moreirense e o FC Porto saltou para a liderança isolada da I Liga, somando agora mais um ponto do que as águias (59/58). Desde a oitava jornada que a equipa de Sérgio Conceição não estava na primeira posição, e mesmo assim na altura partilhada com o rival. E pensar que a diferença para a equipa de Bruno Lage era de sete pontos há menos de um mês...

Sérgio Conceição fez três alterações na equipa que na quinta-feira perdeu e foi eliminada da Liga Europa pelo Bayer Leverkusen, com os regressos à titularidade de Manafá, Soares e Danilo. Este último não era titular no campeonato desde a derrota com o Sp. Braga, há mais de um mês, devido a lesão. O sacrificado foi Uribe, que provavelmente devido às más exibições com o Portimonense e o Leverkusen, nem no banco ficou.

Uma primeira parte fraquinha. O FC Porto, apesar da maior posse de bola (68% contra 32%), mostrou algumas dificuldades na construção de jogo, perante um Santa Clara que apostava tudo na rapidez dos jogadores mais adiantados.

Logo aos três minutos, o central João Afonso ia marcando na própria baliza, valendo a atenção do guarda-redes Marco para evitar o primeiro golo do FC Porto. Aos poucos, os açoreanos foram equilibrando a partida e aos 18' tiveram uma boa oportunidade, mas Carlos Jr., isolado frente a Marchesín, falhou o remate. Aos 33', nova ocasião de golo para o Santa Clara, mas o livre de Costinha bateu na barra.

O jogo do FC Porto passava sobretudo pelos pés de Corona, que jogou mais encostado à esquerda, e em subidas de Manafá pelo corredor direito. Foi assim que nasceu o golo dos dragões, numa boa combinação de Sérgio Oliveira com Manafá, permitindo ao defesa inaugurar o marcador (o primeiro golo esta época). Foi o único remate enquadrado feito pelas duas equipas no primeiro tempo.

Antes do intervalo, o árbitro Carlos Xistra quis ser protagonista e mostrou um cartão vermelho direto a Manafá, num lance que logo à partida não pareceu mais do que um amarelo, num lance com Costinha. Após consulta ao VAR, e depois de Carlos Xistra rever as imagens, retirou o vermelho ao defesa portista e mostrou-lhe o amarelo.

Na segunda parte, aos 54 minutos, os ferros voltaram a salvar o FC Porto. Na primeira parte tinha sido num livre de Costinha; neste segundo tempo um livre de Lincoln que bateu no poste. O FC Porto tremia nos lances de bola parada dos açoreanos e continuava a mostrar dificuldades em furar a organizada defesa dos açoreanos.

Aos 67 minutos, Sérgio Conceição mexeu pela primeira vez na equipa, colocando o jovem Romário Baró no lugar de Corona. E quase logo a seguir, o FC Porto beneficiou de uma grande penalidade (falta do guarda-redes Marco sobre Otávio), mas os postes voltaram a impedir um golo, com Alex Telles a atirar contra o ferro direito da baliza do Santa Clara.

Não entrou de penálti, mas entrou num lance de bola parada. Aos 76', Sérgio Oliveira cobrou um livre (foi a primeira vez que o médio fez dois passes para golo num jogo) e Marcano apareceu a cabecear para o fundo das redes da baliza de Marco (foi o 20.º golo do espanhol pelos dragões e o quinto nesta época na liga). Um golo que o FC Porto mereceu, pois a determinada altura da segunda parte tomou conta do jogo.

Refira-se que este foi o quarto jogo desta época entre o FC Porto e o Santa Clara, sempre com vitória dos dragões - 1-0 na Taça de Portugal e na Taça da Liga; 2-0 e 2-0 no campeonato. Nos 13 jogos entre as duas equipas, os açoreanos apenas venceram um - foi na temporada 2001/02, com um bis de Toñito no triunfo por 2-1.

VEJA OS GOLOS

FICHA DO JOGO

Santa Clara-FC Porto, 2-0

Ao intervalo: 0-1

Marcadores:0-1, Manafá, 37'; 0-2, Marcano, 76'.

Santa Clara: Marco, Zaidu, João Afonso, Fábio Cardoso, Sagna, Anderson Carvalho, Francisco Ramos (Cryzan, 81), Lincoln, Carlos Júnior (Diogo Salomão, 85), Costinha (Ukra, 76) e Thiago Santana.

Treinador: João Henriques

FC Porto: Marchesín, Alex Telles, Ivan Marcano, Mbemba, Manafá (Pepe, 84), Danilo Pereira, Sérgio Oliveira, Corona (Romário Baró, 67), Otávio, Soares e Marega (Nakajima, 89).

Treinador: Sérgio Conceição

Árbitro: Carlos Xistra (Associação de Futebol de Castelo Branco)

Ação disciplinar: cartão amarelo para Manafá (45), Otávio (64), Marco (70), Soares (72) e Anderson Carvalho (89).

Assistência: 6.271 espetadores

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG