Pontas-de-lança a ver o Canal Panda e a jogar sem medo. A receita de Lage para o Zenit

Benfica defronta nesta terça-feira o Zenit e precisa de vencer por dois (ou mais) golos para garantir lugar na Liga Europa. Lage pede uma equipa a jogar sem receio e Pizzi diz que tem faltado mentalidade competitiva ao Benfica na Europa.

Bruno Lage voltou a falar no Canal Panda numa conferência de imprensa, neste caso de lançamento do jogo desta terça-feira, com o Zenit, que o Benfica tem de vencer por 2-0 para garantir um lugar na Liga Europa. O motivo foi o atual momento de forma do avançado brasileiro Vinícius, que tem estado de pontaria afinada nos últimos jogos, um estado de graça que nem sempre viveu desde que assinou pelo Benfica a troco de 17 milhões de euros.

"A primeira coisa que digo aos pontas-de-lança é para verem o Canal Panda, para estarem tranquilos. Ainda hoje tivemos a nossa reunião e partiu muito sobre isso. Eu não fui jogador, mas vejo ex-jogadores a falar de jogadores e parece que se esquecem. Cobra-se muito aos avançados a cada jogo se não marcam golos. A cada jogo, a equipa vence e o avançado não marca golo. Temos de entender do nosso lado e dar uma tranquilidade imensa aos nossos avançados. A vida do ponta-de-lança é passar muito tempo isolado e de repente com um toque fazem que uma jogada normal se transforme numa jogada bonita. Analisámos o primeiro golo com o Boavista. Deu para reparar no passe do Tomás, do Adel e da fantástica assistência do Pizzi. Mas se aquilo não dá golo, a jogada não tinha o mesmo significado", referiu Lage.

Para o treinador do Benfica, há algo que os seus jogadores têm de cumprir à risca no jogo desta terça-feira com o Zenit e que pode ser meio caminho andado para o sucesso. "Quando a equipa não tem medo e encara todos os desafios com oportunidade, apresenta-se sempre bem. Esse tem de ser o nosso desafio e a nossa mentalidade: deixar de parte um passado carregado de emoções e sentimentos negativos e olhar para cada oportunidade como forma de conquistar coisas que ainda não conquistámos. É nisso que temos de estar focados: a qualidade e a determinação estão lá", disse.

Questionado sobre se vai usar o melhor onze neste jogo, algo que nem sempre tem feito nos jogos da Liga dos Campeões, Bruno Lage respondeu com uma questão: "Qual é o onze-base? É o que venceu o Sporting na Supertaça ou o onze que venceu no Bessa? Se olharmos para um e para o outro, há cinco jogadores diferentes. Lembro-me de termos falado da ausência de Pizzi, de Rafa ou de André Almeida e, curiosamente, dos três, dois estão lesionados. Do nosso lado, tudo fazemos para tomarmos as melhores decisões. Eu sinto isso. As pessoas podem ter outra opinião, mas nós não podemos adivinhar o desgaste dos vários jogos. Temos de fazer uma análise ao desgaste de cada jogador. A jogarmos com dois ou três dias de intervalo, temos de tomar decisões. O nosso trabalho é evitar que eles se lesionem, mas há coisas que não podemos controlar. O onze varia a cada momento, a estratégia de um jogo e tudo aquilo que é a recuperação dos jogadores, a idade e a forma como recuperam."

O treinador do Benfica fez depois uma análise à equipa do Zenit. "Vimos muitos jogos do Zenit. Têm uma dinâmica muito interessante com os quatro homens da frente, uma segunda bola interessante, com muita gente a atacar a profundidade. É também muito sólida a defender. Acima de tudo, é uma equipa muito experiente. Vale muito pelo que é o seu coletivo. Mas temos de nos focar naquilo que são as tarefas e as missões e depois tirar partido das situações da equipa."

Pizzi, o influente médio do Benfica, também falou em conferência de imprensa, e começou por recusar o rótulo de intocável quando o compararam com influência que Bruno Fernandes tem no Sporting: "Aqui no Benfica não há intocáveis. Há um plantel recheado de bons jogadores. Aqui o nosso foco é trabalhar ao máximo e merecer a confiança do treinador."

O jogador falou ainda do que tem faltado ao Benfica na Liga dos Campeões nos últimos anos. "Estou aqui há muitos anos e já passei por momentos em que fomos eliminados logo na fase de grupos e já tive a felicidade de chegar aos quartos-de-final. Acho que falta é um bocado a mentalidade. O povo português limita-se a fazer as coisas normais. Na Liga dos Campeões temos de nos soltar ainda mais porque do outro lado estão equipas muito fortes. Faltou-nos essa mentalidade mais competitiva e positiva. Infelizmente, neste ano voltámos a não passar à próxima fase, um bocado por também por momentos de falta de sorte, como o jogo em Leipzig."

Treinador do Zenit diz que respeita mas não teme o Benfica

Já o treinador do Zenit, Sergei Semak, garantiu que quer marcar presença nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões de futebol, motivo pelo qual se quer superiorizar, nesta terça-feira, ao Benfica. "Não receamos o Benfica. Respeitamo-lo. É uma das equipas com mais títulos em Portugal e na Europa. Sabemos como jogam bem em casa. Na Rússia, fizeram um jogo interessante. Vamos tentar fazer um bom resultado", começou por dizer.

Diante dos encarnados, os russos não poderão contar com o defesa Yuri Zhirkov, que está lesionado, mas, ainda assim, o treinador garante que em campo vão estar os melhores jogadores. Apesar de ocupar o segundo lugar do grupo, o Zenit sabe que em caso de derrota, por dois ou mais golos de diferença, pode ficar de fora não só da Champions como também da Liga Europa, uma situação que Sergei Semak não quis antecipar, até porque considera que os alemães do Leipzig tudo farão para vencer os franceses do Lyon e assim consolidar o primeiro lugar.

"O nosso resultado é mais importante do que o que se vai passar no outro campo. Vamos tentar vencer para seguir em frente. Vamos ver como vai terminar o grupo. Para as nossas equipas [para o ranking da Rússia na UEFA], continuar na Liga dos Campeões é algo muito importante. Queremos mostrar o nível da nossa equipa", rematou.

Mais focado nas características do jogo, o defesa Douglas Santos alertou para a qualidade ofensiva do Benfica. "Não temos um jogador específico a ter em conta. Sabemos que os três jogadores da frente são muito importantes para o Benfica. Estamos a pensar fazer um bom jogo e vamos apostar no ataque. Esperamos vencer. O Benfica joga em casa, com o apoio dos adeptos, mas nós temos feito bons jogos. Temos de ter paciência para fazer um bom resultado", considerou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG