"O Benfica, se um dia quiser, que diga se me tentou contratar ou não"

Médio do Sporting recorda acontecimentos depois do ataque à Academia de Alcochete e conta porque decidiu voltar a Alvalade.

Bruno Fernandes, médio do Sporting, concedeu uma entrevista ao jornal Record onde aborda vários temas, sobretudo os acontecimentos pós ataque à Academia de Alcochete, onde chegou a ser um dos jogadores que rescindiu contrato e depois aceitou voltar.

Nessa altura falou-se muito do interesse do Benfica, numa altura em que o médio tinha rescindido. E nesta entrevista, Bruno Fernandes mesmo sem o confirmar, dá a entender que foi alvo da cobiça do clube da Luz.

"Normalmente, quando um clube rejeita um jogador, o jogador não gosta de que se fale. Quando é o contrário, também prefiro não falar. Prefiro deixar no ar. O Benfica, se um dia quiser, que diga se me tentou contratar ou não...", referiu.

O médio explicou depois porque aceitou voltar ao Sporting, uma decisão onde pesou muito os conselhos familiares.

"Antes de rescindir o contrato, estava muito de pé atrás. Estava com medos, receios. Aguentei até ao fim para tomar a decisão. Desde o início que a minha mulher [Ana Pinho] tinha percebido que eu não queria ir embora daqui. Momentos antes de assinar os papéis da rescisão, ela perguntou-me: "Mais uma vez, tens a certeza de que é isto que queres fazer? Porque sinto que não é e estás a ser levado pelo facto de as emoções ainda estarem muito a quente e teres os sentimentos à flor da pele". Ela sabe que eu tenho um feitio muito difícil, de agir muito a quente", recordou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG