Morreu o primeiro homem a escalar dez vezes o Evereste

Ang Rita Sherpa morreu em Katmandu aos 72 anos. Sofria de doenças cerebrais e hepáticas.

O montanhista Ang Rita Sherpa, o primeiro a escalar dez vezes o monte Evereste sem botija de oxigénio, morreu nesta segunda-feira aos 72 anos na sua residência em Katmandu, anunciou a Associação de Montanhismo do Nepal (AMN), o seu país de nascimento.

O Leopardo da Neve, como era apelidado, sofria de várias doenças, incluindo problemas cerebrais e disfunção hepática, e deixa três filhos.

"Ang Rita Sherpa foi um montanhista lendário que escalou dez vezes o monte Evereste, entre 1983 e 1996, sem uma botija de oxigénio. Morreu na sua residência", disse Tikaram Gurung, secretário da AMN.

Nascido numa família de classe média em Solukhumbu, Ang Rita era um gigante do montanhismo nepalês. Recebeu o certificado do Livro Guinness dos Recordes por realizar o maior número de subidas bem-sucedidas aos 8848 metros do monte Evereste sem usar oxigénio suplementar. Foi ainda reconhecido por ter sido o primeiro da história a subir aquela mítica montanha sem oxigénio suplementar, em dezembro de 1987.

"Ele era uma estrela da escalada e sua morte foi uma grande perda para o país e para a fraternidade da escalada", afirmou Ang Tshering Sherpa, ex-presidente da Associação de Montanhismo do Nepal ao jornal britânico The Guardian.

O corpo vai ser colocado num sherpa gomba, ou local sagrado, em Katmandu, e será cremado nesta quarta-feira, seguindo a tradição xerpa, disse Ang Tshering.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG