Ministro italiano pede à UEFA que tire final da Champions à Turquia

Pedido italiano prende-se com a ofensiva turca sobre os curdos na Síria

O Ministro dos Desportos italiano quer mudar o local da final da Liga dos Campeões deste ano, marcada para o Estádio Olímpico Atatürk Olympic na Turquia. A decisão de Vincenzo Spadafora tem a ver com o recente ataque turco a forças curdas na Síria.

Depois de ver os futebolistas da seleção turca fazer uma saudação política de apoio ao presidente Erdogan, no jogo com a Argélia, na segunda-feira, Vincenzo Spadafora enviou uma carta a Alexander Ceferin na qual pede de forma expressa que tome uma posição. "Há que considerar neste momento se é apropriado tendo em conta os atos muito graves contra a população civil curda. Há que tomar uma decisão forte e mostrar, uma vez mais, que o futebol é um instrumento para a paz", escreveu o ministro italiano numa carta depois revelada no Instagram.

Com a ofensiva militar turca lançada a 9 de outubro contra a milícia curda das Unidades de Proteção Popular (YPG) no norte da Síria, muitos temem que os jihadistas estrangeiros possam fugir dos campos curdos. Cerca de 12 mil combatentes do EI, incluindo 2500 a 3000 estrangeiros, estão detidos em prisões controladas pelos curdos, segundo dados de fontes curdas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG