Mamona bate recorde dos campeonatos em pista coberta

Atleta do Sporting saltou 14,31 metros e sagrou-se campeã pela sétima vez no triplo salto. Francisco Belo (Benfica) venceu o lançamento do peso.

Patrícia Mamona (Sporting) bateu este domingo o recorde do triplo salto dos campeonatos de Portugal de atletismo em pista coberta, em Pombal, onde Francisco Belo (Benfica) venceu no lançamento do peso.

Mamona e Belo destacaram-se nas competições mais renhidas da segunda jornada dos Nacionais, na Expocentro, com a saltadora do Sporting a conseguir 14,31 metros e a sagrar-se campeã pela sétima vez na especialidade, igualando o número de Susana Costa (Academia Fernanda Ribeiro), que defendia o título e se quedou pelo segundo lugar, com 14,09. Evelise Veiga (Sporting), que, tal como Mamona, já tem mínimos para Tóquio2020, terminou na terceira posição, com 13,68.

"Tenho tido uma época em pista coberta muito regular, estou à procura do próximo salto, do recorde pessoal, melhor do que 14,44, foi o recorde dos campeonatos, só confirmou a minha consistência. Mas estou à procura de mais, porque, obviamente, nos Jogos Olímpicos tenho de saltar muito mais. A consistência é um indicador que estou bem e, em qualquer altura, pode sair o grande salto e espero que seja na altura certa, para trazer medalhas e títulos para Portugal", afirmou Mamona, em declarações à agência Lusa.

O lançamento do peso voltou a ser uma das provas mais competitivas, tendo Francisco Belo revalidado o título, com um lançamento de 20,47, superando o companheiro de equipa Tsanko Arnaudov em 22 centímetros. Ambos já tinham marca de qualificação para os Europeus de 2020, fixada em 20 metros.

"O meu objetivo era conseguir a melhor marca do ano [20,94] e, depois, o meu recorde pessoal [20,97]", reconheceu Belo, admitindo que, mesmo sem alcançar estes registos, acabou por dar o seu melhor.

Já no sábado, tinham conseguido lançamentos para esta competição continental Eliana Bandeira (Benfica), Francislaine Serra (Sporting), Jessica Inchude (Sporting) e Auriol Dongmo (Sporting), a única a fazer cair um recorde nacional nos Nacionais, no lançamento do peso, com 18,37.

Igualmente renhida foi a disputa do heptatlo, em que Manuel Dias (Benfica) revalidou o título, por dois pontos, ao bater o companheiro de equipa Edgar Campre nos 1.000 metros.

Mariana juntou título dos 800 metros ao de 1500 de sábado

Mariana Machado (Sporting de Braga) juntou este domingo o cetro dos 800 metros ao dos 1500, sendo um dos sete novos campeões, juntamente com os benfiquistas Gerson Baldé, no salto em altura, José Carlos Pinto, nos 800, e João Vítor Oliveira, nos 60 barreiras - com recorde dos campeonatos - e com Joana Soares (Jardim da Serra) e Paulo Rosário (Sporting), ambos nos 3000, e Jennifer Gomes (GRECAS), no pentatlo.

Destaque ainda para as vitórias nas estafetas 4x400 metros de ADRAP, no setor feminino, e do Centro de Atletismo de Seia, no masculino, ao superar na reta final o Benfica (3.23,79 minutos), para subir ao mais alto lugar do pódio, tal como em 2007.

Marcos Chuva (Benfica) somou o seu sexto título no salto em comprimento, o segundo seguido, com 7,73 metros, num concurso em que Nelson Évora (Sporting), quatro vezes campeão, foi terceiro (7,43), enquanto Olímpia Barbosa recuperou o cetro vencido em 2015 nos 60 metros barreiras.

Lista dos campeões nacionais em pista coberta

Femininos

Triplo salto: Patrícia Mamona (Sporting), 14,31 metros.

Pentatlo: Jennifer Gomes (GRECAS), 3.769 pontos.

60 metros barreiras: Olímpia Barbosa (Sporting), 8,48 segundos.

800 metros: Mariana Machado (Sporting de Braga), 2.08,83 minutos.

3.000 metros: Joana Soares (Jardim da Serra), 9.16,76 minutos.

4x400 metros: ADRAP (Sara Inácio, Elisabete Silva, Rafaela Morgado e Diana Afonso), 3.59,52 minutos.

Masculinos

Salto em comprimento: Marcos Chuva (Benfica), 7,73 metros.

Salto em altura: Gerson Baldé (Benfica), 2,13 metros.

60 metros barreiras: João Vítor Oliveira (Benfica), 8,29 segundos.

Lançamento do peso: Francisco Belo (Benfica), 20,47 metros.

800 metros: José Carlos Pinto (Benfica), 1.53,19 minutos.

3000 metros: Paulo Rosário (Sporting), 8.09,56 minutos.

Heptatlo: Manuel Dias (Benfica), 5.450 pontos.

4x400 metros: Seia (David Sénica, Filipe Rosa, Ericsson Tavares e António Rodrigues), 3.23,67 minutos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG