Firmino coloca o Liverpool no caminho do Flamengo de Jorge Jesus

Equipa inglesa bateu Monterrey, esta quarta-feira, por 2-1, na meia final do Mundial de Clubes. Golo da vitória marcado depois dos 90 minutos.

Está encontrado o outro finalista do Mundial de Clubes: O Liverpool. Como se esperava o campeão europeu foi superior ao Monterrey e venceu, por 2-1. O jogo não foi fácil para os reds, que só depois dos 90 minutos e já depois de Klopp fazer entrar em campo as estrelas da equipa, é que chegaram ao triunfo.

A partida começou com os ingleses a liderar as ofensivas e o clube mexicano a dar luta. Aos 11 minutos Keita adiantou o Liverpool no jogo, mas a vantagem demorou pouco tempo. Três minutos depois, o Monterrey chegou ao empate com um golo do ex-Benfica, Funes Mori.

Depois assistiu-se a um domínio dos ingleses, que não conseguiram concretizar as oportunidades criadas. Com o passar dos minutos os mexicanos iam acreditando que era possível levar a melhor sobre o campeão da Champions, mas, quando já se esperava pelo prolongamento, apareceu Firmino para destruir o sonho do Monterrey.

O brasileiro entrou em campo aos 85 minutos e aos 90'+1' fez 2-1 final num lance que contou com o génio de Salah. O egípcio serviu o brasileiro, que fez a bola passar por baixo do guarda-redes e colocou o Liverpool no caminho do Flamengo de Jesus. A final do Mundial de Clubes é sábado às 17.30 (RTP1).

A terceira de vez de Jesus contra o Liverpool

Jorge Jesus vai defrontar o Liverpool pela terceira vez na sua carreira. Quando era treinador do Benfica, o treinador nascido na Amadora cruzou-se com a equipa inglesa nos quartos-de-final da Liga Europa na temporada 2009-10. O saldo foi uma vitória e uma derrota, mas a diferença de golos pesou na hora decidir quem seguia para as meias-finais da competição, com os reds em vantagem.

No 1 de abril de 2010, o Liverpool treinado por Rafa Benítez visitou o Estádio da Luz e saiu derrotado, por 2-1, num jogo onde chegou a estar em vantagem, com um golo de Daniel Agger. Na segunda parte, contudo, Óscar Cardozo esteve na base da reviravolta, com dois golos marcados na cobrança de penáltis.

Oito dias depois, em Liverpool, o Benfica de Jesus foi impotente para suster a armada britânica na partida disputada em Anfield, deixando Inglaterra com uma derrota por 4-1. O golo do Cardozo de pouco valeu perante o bis de Fernando Torres e os golos de Dirk Kuyt e Lucas Leiva.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG