Liga Europa: o que esperar das quatro equipas portuguesas

FC Porto e Sporting jogam em casa contra o Rangers e o Rosenborg, respetivamente. V. Guimarães tem a missão mais complicada, no campo do Arsenal, e o Sp. Braga vai a Istambul defrontar o Besiktas.

Esta quinta-feira é dia de Liga Europa, com as quatro equipas portuguesas em ação na terceira jornada da prova. A missão mais complicada é a do Vitória de Guimarães, que tem uma difícil deslocação ao campo dos ingleses do Arsenal, em jogo do Grupo F. O Sp. Braga (Grupo K) também joga fora, no reduto do Besiktas, enquanto FC Porto e Sporting recebem, respetivamente, o Rangers da Escócia e o Rosenborg da Noruega.

O FC Porto defronta o Rangers (17.55, SportTV1) em busca do segundo triunfo no Estádio do Dragão, onde já bateram o Young Boys por 2-1, o mesmo resultado com que os escoceses perderam em solo helvético, após um golo sofrido em período de descontos.

Caso consiga um segundo triunfo caseiro, o FC Porto pode até isolar-se na liderança do Grupo G, se o embate entre Young Boys e os holandeses do Feyenoord terminar empatado, na Suíça.

"O Rangers é uma equipa tradicionalmente de futebol aguerrido, combativa nos duelos das segundas bolas. Mas também é uma equipa que joga bem nos espaços. Estamos preparados para os diferentes cenários de tipo de jogo do Rangers. Temos que saber o que queremos do jogo e para onde o queremos levar. Isso faz tudo parte da estratégia do jogo. Temos de ter uma mentalidade ganhadora, mas também qualidade individual. Com o Feyenoord tivemos momentos interessantes, mas as equipas não vivem só dos momentos em que têm bola. Temos de ser mais equipa do que fomos na HolandaNão me incomoda fazer jogos de 3 em 3 dias. Incomoda-me é ficar 18 dias sem jogar. Gosto de ter jogos, de competição. Deixa-me vivo", disse o treinador Sérgio Conceição.

Já o Sporting, mergulhado numa guerra entre as claques e a direção, e depois da eliminação na Taça de Portugal diante do Alverca, do Campeonato de Portugal, tenta somar uma vitória diante do Rosenborg (20.00, SIC) para respirar melhor no Grupo D. Na última jornada da Liga Europa, os leões venceram o LASK Linz, por 2-1, mas na ronda anterior tinham perdido (3-2) na Holanda com o PSV Eindhoven.

Perante o impedimento de Silas, que por não ter o IV nível do curso de treinadores não está habilitado a falar em conferências de imprensa nos jogos da UEFA, o porta-voz leonino foi o adjunto Emanuel Ferro. Sem se alongar muito em comentários, o técnico falou da guerra entre as claques e a direção que motivar menos apoio à equipa. "O papel dos adeptos é estarem com a equipa e nós temos de os incentivar. Não vamos desprezar a importância dos adeptos em casa, porque o seu apoio é fundamental. A mim, seria de todo impossível dar lições de sportinguismo a um adepto do Sporting. Só posso dizer que uma relação de sintonia seria benéfica para todos. Os adeptos vão estar preparados para nos apoiar amanhã", referiu. Sobre a partida, mais do que falar do adversário, disse que "o Sporting tem de desenvolver o seu jogo". "Temos de ser competitivos e focados em nós. A nossa ideia de jogo está definida, os jogadores já assimilaram os nossos conceitos", referiu.

Convocados do Sporting: Renan Ribeiro, Luís Maximiano, Tiago Ilori, Coates, Rosier, Mathieu, Borja, Eduardo, Miguel Luís, Bruno Fernandes, Acuña, Wendel, Doumbia, Vietto, Jesé, Pedro Mendes, Bolasie e Luiz Phellype.

O Sporting de Braga joga a invencibilidade no campo do Besiktas (17.55, SportTV2), que ainda não pontuou, mas só perdeu na receção ao Wolverhampton (0-1) nos descontos, culpa, curiosamente, de em ex-bracarense, o central Boly.

Os arsenalistas, que ganharam em Inglaterra (1-0) e empataram (2-2) em casa com o Slovan Bratislava, somam seis jogos e ainda perderam na prova, pois, nas pré-eliminatórias, superaram duas vezes Brondby e Spartak Moscovo.

Em caso de triunfo, o conjunto de Ricardo Sá Pinto salta para a liderança do agrupamento se o Slovan não conseguir bater em casa o conjunto de Nuno Espírito Santo.

"Hoje em dia já não existem jogos fáceis. Vamos defrontar um adversário que é cabeça-de-série e principal candidato ao primeiro lugar. É uma equipa que tem grandes jogadores, de qualidade e um público a apoiar fantástico. Nós estamos bem, temos mais pontos, mas eles não são inferiores. Aliás, para mim, são os mais fortes. Eles vão entrar fortes para conseguir a primeira vitória e alimentar a esperança de passar à fase seguinte. Estamos num minicampeonato e se não perdermos não será mau para nós. Será preciso humildade e vamos tentar fazer o melhor resultado possível", referiu Sá Pinto, em declarações à SportTV.

Convocados do Sp. Braga: Matheus, Eduardo, Tiago Sá, Diogo Viana, Esgaio, Wallace, Pablo Santos, Bruno Viana, Sequeira, Caju, Uche Agbo, André Horta, João Novais, Palhinha, Wilson Eduardo, Ricardo Horta, Galeno, Rui Fonte, Paulinho e Trincão.

No Grupo F, o Vitória de Guimarães, que perdeu por 2-0 no reduto do Standard Liège e por 1-0 na receção ao Eintracht Frankfurt, arrisca continuar no último lugar do Grupo F, já que visita o líder Arsenal (20.00, SportTV2)

Os londrinos, mesmo fazendo poupanças na Europa, têm estado demolidores no agrupamento - 3-0 em Frankfurt e 4-0 ao Standard -, pelo que os minhotos vão certamente sentir muitas dificuldades em Londres.

Para complicar mais esta missão, a equipa de Ivo Vieira viaja para Inglaterra vergada por uma surpreendente eliminação na Taça de Portugal, face ao Sintra Football, do Campeonato de Portugal, no desempate por grandes penalidades (3-4, após 1-1 nos 120 minutos).

Convocados do V. Guimarães: Miguel Silva e Douglas, Victor Garcia, Tapsoba, Pedro Henrique, Frederico Venâncio, Florent, Mikel Agu, Al Musrati, Pepê, Dénis Poha, André Almeida, Rochinha, Marcus Edwards, Davidson, André Pereira, Bruno Duarte e Léo Bonatini.

No que respeita aos outros agrupamentos, destaque para os cinco embates entre os dois primeiros, no B (Dínamo Kiev-FC Copenhaga), C (Getafe-Basileia), H (Ludogorets-Espanyol), I (Gent-Wolfsburgo) e L (Partizan-Manchester United).