Iuri Leitão campeão da Europa de scratch

É a primeira medalha em pista para o ciclismo nacional. Ciclista de 22 anos, natural de Viana do Castelo, já tinha ganho a medalha de prata na prova de eliminação nos Europeus de Ciclismo de Pista Coberta a decorrer na Bulgária. Maria Martins foi terceira na prova de eliminação.

O português Iuri Leitão sagrou-se esta quinta-feira campeão europeu de scratch, na segunda jornada dos Europeus de ciclismo de pista, um dia depois de ter conquistado a prata na eliminação, conseguindo um ouro inédito para Portugal.

Leitão, de 22 anos, é o campeão nacional desta especialidade e conseguiu o título europeu, um feito inédito para Portugal em campeonatos da Europa, ao dar uma volta de avanço ao pelotão, o que contribuiu para o ouro. O português bateu o ucraniano Roman Gladysh, segundo classificado, e o britânico Oliver Wood, terceiro, na prova disputada em Plovdiv, na Bulgária.

O scratch é uma corrida em que todos os pilotos começam juntos com o objetivo de terminar primeiro a distância entre a linha de chegada depois de um certo número de voltas. Não há pontos intermédios ou sprints.

Na quarta-feira, o corredor da Supermercados Froiz, na vertente de estrada, já tinha vencido a medalha de prata na eliminação, num Europeu em que Portugal conta também com os irmãos Ivo Oliveira e Rui Oliveira.

"Não vou mentir. Vim para esta corrida com o objetivo de discutir os primeiros lugares, mas sem colocar as expectativas muito elevadas, porque na pista tão depressa se está a lutar pelas medalhas como no décimo lugar. Felizmente venci, mas acho que só comecei a perceber a dimensão do que tinha conseguido quando vesti a camisola de campeão da Europa", confessou Iuri em declarações à Federação Portuguesa de Ciclismo.

Para o selecionador nacional "fez-se história". Gabriel Mendes, revelou "um orgulho muito grande" pelo resultado e "prestação de excelência" do jovem ciclista, mas sobretudo pelo desempenho do ciclista, uma vez que "o mais importante é o processo de trabalho, os resultados surgem como reflexo disso".

Poucos minutos depois de Iuri Leitão ganhar a corrida foi a vez de Maria Martins regressar ao pódio em Campeonatos da Europa. A corredora ribatejana foi a terceira classificada em eliminação.

Fã de Contador não esquece troféu ganho como cadete

Natural de Viana do Castelo, Iuri iniciou-se no ciclismo muito cedo e com seis anos já era federado. Começou no ciclismo de estrada na escola Tensai-Santa Maria. Em 2015 mudou-se para a pista. Representou ainda o Clube de Ciclismo da Bairrada, não fosse ele Leitão, Miranda-Mortágua, Sicasal-Constantinos-Delta Cafés, Sicasal-Constantinos e a Súper Froiz.

Fã do espanhol Alberto Contador, o ciclista português orgulha-se de levar "vontade e determinação" para cada prova. Foi assim que este ano conseguiu um triunvirato de prata no Campeonato da Europa de sub-23. Iuri foi vice-campeão europeu em scratch, corrida por pontos e eliminação.

O ciclista vianense é o atual campeão nacional de scratch, mas nunca se esquece do dia em que ganhou a Taça de Portugal de Cadetes em 2014, pois foi nesse dia que mostrou a ele próprio "que estava à altura dos adversários".

Sonha integrar uma equipa do World Tour e participar numa das três grandes voltas (Tour, Vuelta e Giro).

Veja aqui todos os medalhados do ciclismo português.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG