Villas-Boas apontado ao Marselha

Treinador português é um dos quatro nomes em agenda do clube francês para a próxima temporada, diz o L'Équipe.

André Villas-Boas é um dos nomes na agenda do Marselha para treinar o clube francês na próxima temporada. De acordo com o jornal L'Équipe, o técnico português de 41 anos faz parte de uma lista de quatro treinadores que o emblema gaulês pondera para o lugar.

Além de Villas-Boas, o L'Équipe aponta ainda os nomes de Gabriel Heinze, Claude Puel e Rafa Benítez. O português, recorde-se, está atualmente sem clube - a última equipa que treinou foi o Shanghai SIPG, da China, em 2017.

O Marselha, a uma jornada do final do campeonato, está no sexto lugar do campeonato francês, e já não tem possibilidades de acesso a uma prova europeia, facto que levou ao divórcio entre o treinador Rudi Garcia e a direção do clube, anunciado curiosamente nesta quarta-feira. Garcia, que orientava os italianos da Roma, chegou ao clube em outubro de 2016 com um contrato de três anos, levando os marselheses ao quinto lugar na estreia.

O namoro do Marselha a André Villas-Boas não é de agora, já que no passado o clube tentou por várias vezes contar com os serviços do português.

O Wolfsburgo, da liga alemã, foi o último clube a ser apontado a André Villas-Boas. A mesma notícia, veiculada pela imprensa germânica, dava conta, contudo, de que Villas-Boas não era a primeira opção - o preferido é Marco Rose, treinador do Red Bull Salzburgo.

Durante anos adjunto de José Mourinho (FC Porto, Chelsea e Inter), Villas-Boas começou na Académica em 2009-10, de onde deu o salto para o Dragão. No FC Porto, na sua primeira temporada, era impossível fazer melhor: conquistou o campeonato, a Taça de Portugal, a Supertaça e a Liga Europa. Em junho de 2011, o Chelsea pagou a cláusula de rescisão ao FC Porto e o treinador rumou a Londres. Durou até dezembro da época seguinte. Seguiu-se o Tottenham, onde ficou um ano meio.

Assinou depois pelo Zenit, da Rússia, em 2013-14. Na primeira época terminou na segunda posição, na seguinte sagrou-se campeão e na terceira voltou a falhar o título. Em 2017 aventurou-se no futebol chinês, terminando na segunda posição. Depois resolveu dar um tempo à carreira (chegou a ser apontado ao PSG antes de Thomas Tuchel) e dedicou-se à sua grande paixão, os desportos motorizados, participando inclusivamente no Dakar de 2018.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Benefícios fiscais para quê e para quem

São mais de 500 os benefícios fiscais existentes em Portugal. Esta é uma das conclusões do relatório do Grupo de Trabalho para o Estudo dos Benefícios Fiscais (GTEBF), tornado público na semana passada. O número impressiona por uma razão óbvia: um benefício fiscal é uma excepção às regras gerais sobre o pagamento de impostos. Meio milhar de casos soa mais a regra do que a excepção. Mas este é apenas um dos alertas que emergem do documento.

Premium

educação

O que há de fascinante na Matemática que os fez segui-la no ensino superior

Para Henrique e Rafael, os números chegaram antes das letras e, por isso, decidiram que era Matemática que seguiriam na universidade, como alunos do Instituto Superior Técnico de Lisboa. No dia em que milhares de alunos realizam o exame de Matemática A, estes jovens mostram como uma área com tão fracos resultados escolares pode, afinal, ser entusiasmante.