Ronaldo convidou Messi para jantar. Saiba a resposta do argentino

São rivais há mais de uma década, mas atualmente têm uma boa relação e em breve até podem jantar juntos. Intenção e vontade existe, mas ainda não há data marcada.

Em agosto, durante a gala do sorteio da Liga dos Campeões, na qual Ronaldo estava nomeado para jogador do ano, o avançado português falou da sua relação com Lionel Messi e para provar que a relação entre ambos não é tão má como se diz, até convidou o jogador do Barcelona para jantar.

Esta quinta-feira, numa extensa entrevista ao jornal espanhol Sport, Lionel Messi respondeu ao convite.

"Sempre disse que não tenho qualquer problema com Cristiano Ronaldo. Não somos amigos porque nunca partilhámos o mesmo balneário. Mas vemo-nos nas galas de entrega de prémios e não tenho qualquer problema com ele. Na última gala foi quando falámos mais e estivemos mais próximos. Não sei se haverá um jantar porque é difícil cruzarmo-nos, vivemos em sítios diferentes e cada um tem os seus compromissos. Mas se tiver de acontecer, não há qualquer problema", disse o jogador argentino.

Já durante a gala da Champions, em agosto, Ronaldo tinha deixado bem vincado que tem uma relação absolutamente normal com Messi, apesar da rivalidade que já dura há uma década e onde têm alternado na conquista dos troféus para melhor jogador do mundo.

"Partilhamos o palco há 15 anos. Não sei isto já aconteceu alguma vez no futebol, os mesmos dois jogadores no mesmo palco o tempo todo. Não é fácil, como sabem. Mas claro que temos uma boa relação. Ainda não jantámos juntos mas espero que no futuro isso aconteça. Tenho saudades de jogar em Espanha, tivemos esta rivalidade nos últimos 15 anos que foi boa, ele puxa-me para cima e eu puxo-o a ele também, por isso é bom. Fazemos os dois parte da história do futebol", referiu na altura.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.