Ricciardi anuncia José Eduardo como responsável para o futebol

"A situação do Sporting não está nem para aventureiros nem para amadores", avisou o banqueiro na apresentação do seu programa eleitoral

José Maria Ricciardi apresentou o programa da sua candidatura às eleições do Sporting e justificou o seu avanço com o facto de não reconhecer a capacidade exigida pelo Sporting em nenhuma das outras listas.

Entre as novidades anunciadas por José Maria Ricciardi esta quarta-feira, no Centro Cultural de Belém, está o nome de José Eduardo, antigo futebolista, que será o responsável por todo o futebol do Sporting, da formação ao futebol profissional, caso o banqueiro ganhe as eleições do dia 8 de setembro.

Além de José Eduardo, foram revelados os nomes do economista Miguel Frasquilho para presidente da Mesa da Assembleia Geral e do advogado Luís Borges Rodrigues para presidente do Conselho Fiscal, bem como o de Diogo Lacerda Machado, advogado conhecido por ser um homem de confiança do primeiro-ministro António Costa, como número 1 da Comissão de Honra desta candidatura.

"Vamos ter uma comissão de honra e quem faz parte dessa comissão são sportinguistas, não são notáveis.
Notáveis são os jogadores, os treinadores, seja de qualquer modalidade", explicou Ricciardi.

"Esta é uma candidatura para agregar, para agregar um clube que devido aos últimos acontecimentos ficou muito dividido, com lutas internas que enfraquecem e que retiram muita capacidade. É tempo do Sporting voltar a ser um clube coeso e uno. É isso que vimos fazer", anunciou o candidato, prometendo: "Vimos para servir o Sporting e não para nos servirmos do Sporting."

O banqueiro mostrou preocupação com a atual situação do clube, deixando um recado para os outros candidatos: "A situação financeira e económica do Sporting não está nem para aventureiros nem para amadores. Ficamos perplexos pela forma ligeira como outros candidatos estão a encarar esta situação. A nossa é uma candidatura com experiência, com capacidade nas mais diversas vertentes e nesta {financeira] também."

José Maria Ricciardi prometeu ainda uma equipa de profissionais a trabalhar no Sporting, "uma equipa que não precisa de ser muito grande, mas eficiente". "Nós, e é esse aspeto que nos distingue, vamos ter grande capacidade de liderança. É preciso ter experiência e ter dado provas na vida dessa capacidade de liderança".

Nessa linha, o banqueiro referiu que a data mais importante para a qual aponta não é a de dia 8 de setembro, data das eleições, mas sim o dia seguinte, 9. "O que nos preocupa é o dia 9 setembro, que é quando se tem de começar a gerir de forma capaz, eficiente, objetiva e com ambição os destinos do Sporting. Por isso o nosso objetivo de candidatura será esse, o dia 9 de setembro. Há muita gente que quer ser presidente e ainda não se lembrou do dia 9".

José Maria Ricciardi disse ainda que quer devolver "a civilidade, o respeito e a elevação" ao Sporting. "Queremos voltar a ser um clube interclassista, transversal, digno, educado, de gente educada, que respeita os outros, que tenta ganhar com fair-play e sem outros métodos. Se ganharmos esta eleição vamos respeitar todos os agentes que integram o futebol, sem deixar de defender os interesses do clube."

Sem pachorra para Bruno de Carvalho

Depois, em resposta às perguntas dos jornalistas presentes, Ricciardi explicou que só agora de candidata à presidência do Sporting, apesar de ter sido um nome falado em várias ocasiões no passado, "porque anteriormente estava em cargos que não permitiam acumular a função" e também devido à "altura muito difícil" que o clube atravessa.

Sobre as declarações do ex-presidente (e também candidato) Bruno de Carvalho, que afirmou que o facto de aparecerem agora tantos candidatos à presidência do clube de Alvalade se deve a ter "deixado lá uma mina de ouro", Ricciardi foi contundente: " Não vou comentar. O dr Bruno de Carvalho é o passado do Sporting. Já falámos de mais dele. Foi destituido por justa cuasa por 72% dos sócios. Já não tenho pachorra para falar do sr Bruno de Carvalho."

O banqueiro prometeu ainda manter a maioria do capital social da SAD na posse do clube, respeitando "a vontade da maioria dos sportinguistas", e afirmou-se "completamente tranquilo" sobre o seu papel no caso BES, do qual resultou a insolvência do banco.

Zeferino Boal é apoiante

Também foi revelado que Zeferino Boal renuncia à sua candidatura própria e passa a integrar a lista da candidatura de José Maria Ricciardi, assumindo um cargo no Conselho Diretivo em caso de vitória nas eleições.

"Temos a honra do senhor Zeferino Boal integrar esta candidatura, num cargo de grande responsabilidade no Conselho Diretivo. É a prova do que pretendemos: unir, agregar", justificou José Maria Ricciardi.

José Maria Ricciardi é assim o oitavo candidato a apresentar-se às eleições do Sporting, depois de Frederico Varandas, Pedro Madeira Rodrigues, Fernando Tavares Pereira, Dias Ferreira, João Benedito, Carlos Vieira e Bruno de Carvalho.

Ricciardi, contudo, não reconhece legitimidade às candidaturas de Bruno de Carvalho e Carlos Vieira, anteriores presidente e vice-presidente, respetivamente, destituídos em AG extraordinária a 23 de junho.

Ler mais

Exclusivos

Adolfo Mesquita Nunes

Premium Derrotar Le Pen

Marine Le Pen não cativou mais de dez milhões de franceses, nem alguns milhões mais pela Europa fora, por ter sido estrela de conferências ou por ser visita das elites intelectuais, sociais ou económicas. Pelo contrário, Le Pen seduz milhões de pessoas por ter sido excluída desse mundo: é nesse pressuposto, com essa medalha, que consegue chegar a todos aqueles que, na sequência de uma crise internacional e na vertigem de uma nova economia digital, se sentem excluídos, a ficar para trás, sem oportunidades.

João Taborda da Gama

Premium Temos tempo

Achamos que temos tempo mas tempo é a única coisa que não temos. E o tempo muda a relação que temos com o tempo. Começamos por não querer dormir, passamos a só querer dormir, e por fim a não conseguir dormir ou simplesmente a não dormir, antes de passarmos o resto do tempo a dormir, a dormir com os peixes. A última fase pode conjugar noites claras e tardes escuras, longas sestas de dia com um dormitar de noite. Disse-me um dia o meu barbeiro que os velhotes passam a noite acordados para não morrerem de noite, e se ele disse é porque é.