Criticado pelo treinador, Karius queixa-se à FIFA de salários em atraso no Besiktas

Exibições do guarda-redes têm dado nas vistas pelos piores motivos e o técnico do clube já afirmou que, caso fosse possível, apresentaria outro jogador na baliza. "Teve culpa nos golos que sofreu", afirmou Senol Gunes

A vida de Loris Karius, guarda-redes alemão de 25 anos, não tem corrido nada bem desde que chegou à Turquia, no início desta temporada, para representar o Besiktas. Os erros em campo sucedem-se e o próprio treinador, Senol Gunes, já admitiu a má forma do jogador. Agora, é noticiado que o jogador apresentou queixa na FIFA por salários em atraso.

Karius defendeu a baliza do Liverpool na última final da Liga dos Campeões, perdida para o Real Madrid por 3-1, num jogo marcado pela má exibição do guarda-redes. Com a chegada de Alisson a Anfield, o alemão perdeu lugar no plantel e o Besiktas assegurou-o com um empréstimo de dois anos.

Na linha do que se passou na final da Champions, as exibições de Karius não impressionaram os adeptos turcos. que até o assobiaram no último encontro do Besiktas. A equipa de Istambul venceu o Konyaspor por 3-2, mas Karius ficou associado pelos piores motivos a um dos golos adversários.

Depois do jogo, o treinador Senol Gunes foi claro: "Teve culpa nos golos que sofreu. Karius estagnou e alguma coisa errada se passa com a sua motivação e entusiasmo pelo jogo. Tem sido assim desde o início e ele não se sente parte da equipa. É algo que ainda não conseguimos resolver e, claro, também tenho alguma culpa".

"Passa-se algo de errado e ele também tem azar. É talentoso mas não tem resultado e temos um problema. Vou colocar a questão desta forma: 'se Tolga estive dispoível era ele que jogava', garantiu Senol Gunes, referindo-se a Tolga Zengin, guarda-redes de 25 anos que se encontra suspenso.

Queixa à FIFA por salários em atraso

Apenas um dia depois das declarações do treinador do Besiktas, é noticiado que o agente de Karius contactou a FIFA, em fevereiro, reclamando quatro meses de salários em atrasos. Segundo o Telegraph, um porta-voz da FIFA confirmou a situação: "Podemos confirmar que recebemos uma queixa do jogador Loris Karius contra o clube Besiktas. O tema está a ser investigado e não podemos divulgar mais".

O jornal britânico explica ainda que o jogador alega que o clube lhe deve cerca de 1,2 milhões de euros, existindo a expectativa de que o órgão que regula o futebol mundial vai intervir na situação.

A cumprir o primeiro de dois anos de empréstimo na Turquia, o futuro do jogador de 25 anos ganha contornos de incerteza. Segundo o Liverpool Echo, em 2020 o Besiktas está obrigado a comprar o passe do jogador por cerca de 8,5 milhões de euros, caso se confirmem algunas cláusulas relativas ao número de jogos do guarda-redes e à presença do Besiktas nas competições europeias.

Exclusivos