Juventus vence Parma, Cristiano Ronaldo continua sem marcar

Português ainda procura o primeiro golo pela Vecchia Signora. (em atualização)

A Juventus segue invencível na Serie A. Três jogos, três vitórias. Os heptacampeões italianos foram superiores ao Parma (2-1) de Bruno Alves. Cristiano Ronaldo bem tentou, mas continua sem marcar pela Vecchia Signora no Calcio. Apesar de ter ficado em branco o português fez 23 remates (!), nove deles à baliza e já é o jogador com mais remates numa partida na liga italiana.

Ao contrário do capitão da seleção nacional, João Cancelo não foi titular este sábado e acabou por não sair do banco de suplentes.

A primeira parte não podia ter começado melhor para os homens de Allegri. Aos dois minutos de jogo, Cuadrado, que jogou a lateral no lugar de Cancelo, meteu a bola em Mandzukic, com o croata a fazer o 1-0. Tal como nas outras jornadas a vantagem chegava muito cedo, e tal como nas duas primeiras rondas, a Juve sofreu com a reação do adversário.

Os homens da casa, com Bruno Alves a ostentar a braçadeira de capitão, chegaram ao empate chegou os 33 minutos, um pouco depois de Cristiano Ronaldo ter falhado um golo de cabeça. Um grande cruzamento de Gobbi, que foi desviado por Inglese e acabou com a bola a bater no joelho de Gervinho e a entrar.

Na segunda parte Cristiano Ronaldo continuou a tentar chegar ao primeiro golo com a camisola da Juve, mas foi Matuidi que apareceu a fuzilar o guardião do Parma e a dar o triunfo aos de Turim.

Para a história ficam mais três pontos para a Vecchia Signora, que busca do oitavo scudetto consecutivo e lidera o campeonato.

RESULTADOS DA 3.ª JORNADA DA SÉRIE A DO CALCIO

Sexta-feira, 31 de agosto

Milan-Roma, 2-1

Sábado, 1 de setembro

Bolonha-Inter, 0-3

Parma-Juventus, 1-2

Domingo, 2 de setembro

Fiorentina-Udinese, 17.00

Atalanta-Cagliari, 19.30

Chievo-Empoli, 19.30

Lázio-Frosinone, 19.30

Sampdória-Nápoles, 19.30

Sassuolo-Génova, 19.30

Torino-Spal, 19.30

Ler mais

Premium

Ricardo Paes Mamede

A "taxa Robles" e a desqualificação do debate político

A proposta de criação de uma taxa sobre especulação imobiliária, anunciada pelo Bloco de Esquerda (BE) a 9 de setembro, animou os jornais, televisões e redes sociais durante vários dias. Agora que as atenções já se viraram para outras polémicas, vale a pena revistar o debate público sobre a "taxa Robles" e constatar o que ela nos diz sobre a desqualificação da disputa partidária em Portugal nos dias que correm.

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.