Justin Gallegos é o primeiro atleta com paralisia cerebral a assinar pela Nike

Em abril, Justin Gallegos completou a sua primeira meia maratona em 2:03:49 e sonha quebrar a marca de duas horas em meia maratona.

Justin Gallegos, jovem atleta, membro da equipa de atletismo da Universidade de Oregon, assinou um contrato com a Nike. Até aqui tudo bem. A grande novidade é que Gallegos nasceu com paralisia cerebral, tornando-se assim no primeiro atleta com esta doença a receber um contrato da empresa multinacional de equipamentos desportivos.

"Este foi provavelmente o momento mais emocionante nos meus sete anos de corrida. Ao crescer com uma deficiência, o pensamento de me tornar um atleta profissional é como o de pensar em escalar o Monte Evereste. É possível, mas as probabilidades não estão definitivamente a teu favor. Trabalho árduo recompensa", escreveu o atleta na legenda da fotografia, em que parece assinar um contrato, que publicou no Instagram.

A 6 de outubro, a nike assinalou o dia mundial da paralisia cerebral com um vídeo do momento em que Justin recebeu a notícia por parte de John Douglass, funcionário da marca, e explodiu de alegria. "Passei por muito para chegar até aqui! Já fui um miúdo com cintas nas pernas que mal conseguia andar! Agora acabei de assinar um contrato com a Nike Running!", contou o atleta que um dia quer bater o recorde do mundo da maratona e mostrar que a deficiência não impõe limites.

De acordo com a revista Running Magazine, Gallegos usava um andador quando era criança, depois começou a fazer fisioterapia para andar melhor e acabou a correr. A sua história de vida chamou a atenção da Nike, a quem ajudou a a desenvolver um ténis para corredores com deficiências - o FlyEase - com fecho no calcanhar para facilitar a entrada e saída do pé.

Agora ganhou um contrato profissional com a marca desportiva

Em abril, Justin Gallegos completou a sua primeira meia maratona em 2:03:49 e sonha quebrar a marca de duas horas em meia maratona.

Ler mais

Exclusivos