José Peseiro despedido do Sporting

Treinador não resistiu à derrota caseira com o Estoril por 2-1, para a Taça da Liga. Tiago Fernandes fica para já como interino e deve orientar a equipa frente ao Santa Clara.

A informação foi avançada pelos jornais desportivos e confirmada pelo Diário de Notícias junto de fonte próxima do treinador. O presidente leonino despediu José Peseiro na madrugada desta quinta-feira na sequência da derrota em Alvalade, com o Estoril, no jogo para a Taça da Liga que os leões perderam por 2-1 em Alvalade. A SAD leonina ainda não tornou a informação oficial, mas o DN sabe que em breve será emitido um comunicado.

Esta, refira-se, é a primeira chicotada na I Liga, pois até ao momento, e quando já estão decorridas oito jornadas, nenhuma outra equipa do primeiro escalão tinha mudado de treinador.

José Peseiro deixou o Estádio de Alvalade após o jogo com o Estoril debaixo de assobios e protestos dos adeptos sportinguistas. E horas depois foi-lhe comunicado o despedimento. O técnico esteve no comando da equipa durante 14 jogos, somando nove vitórias, um empate e quatro derrotas.

O nome de Paulo Sousa chegou a ser avançado. O português está atualmente sem clube, depois de ter deixado a aventura na China, e segundo foi possível apurar até viu recentemente o jogo entre o Arsenal e o Sporting em Alvalade. Mas segundo o DN apurou, é uma hipótese descartada. Leonardo Jardim também era do agrado dos dirigentes leoninos, mas o treinador que deixou recentemente o Mónaco é demasiado caro e não pretende voltar a Alvalade. Também Jorge Jesus está fora de hipótese. Apesar de inicialmente a ideia ser um treinador português, a hipótese de os sucessor de Peseiro ser estrangeiro é uma forte possibilidade.

Ainda segundo foi possível apurar, Tiago Fernandes, filho de Manuel Fernandes, que integrava a equipa técnica de José Peseiro, vai orientar esta quinta-feira o treino do Sporting, com vista ao jogo de domingo diante do Santa Clara. E ficará como interino até ser encontrado o novo treinador, podendo até orientar a equipa nos Açores, um cenário bastante provável.

José Peseiro regressou esta época ao Sporting pela mão de Sousa Cintra, o presidente da SAD durante a atuação da Comissão de Gestão, que pegou no clube durante três meses depois do vazio com a saída de Bruno de Carvalho. Mesmo ainda antes de ser eleito presidente, Frederico Varandas sempre defendeu que ia manter o treinador, apesar de não ter sido sua escolha. O DN sabe, contudo, que Peseiro nunca foi um treinador que tivesse a plena confiança da SAD leonina, e que viu o desagrado aumentar após a derrota do Sporting com o Portimonense, para a I Liga.

Mesmo o próprio Sousa Cintra, que o contratou depois de falhar outros alvos, como foi o caso do regresso de Jorge Jesus, deixou algumas críticas a José Peseiro numa recente entrevista ao jornal Record, relacionadas com a formação do plantel: "Ele fazia a leitura dos jogadores. Mas perdia muito tempo a analisar. Via, via, serve, não serve, houve ali alguma falta de decisão. Tenho enorme respeito pelo treinador, mas na escolha dos jogadores houve muita indecisão. Sim, depois não, depois sim, não, talvez. Poderíamos ter outro plantel, apesar de este ser bom. Houve muitas indecisões e perdemos dois ou três bons jogadores. As coisas são como são e eu também queria que ele apostasse na prata da casa."

Exclusivos