Cova da Piedade é o primeiro tomba-gigantes. Belenenses sofre mas não cai

Equipa da II Liga eliminou o primodivisionário Portimonense na prova rainha do futebol português, em jogo disputado este sábado. Belenenses sofreu na Medideira mas apurou-se para a quarta ronda

Houve festa da Taça de Portugal este sábado na Margem Sul. O Cova da Piedade, da II Liga, bateu este sábado o primodivisionário Portimonense por 2-1 e assegurou a passagem à quarta eliminatória da Taça de Portugal, tornando-se a primeira equipa a afastar um adversário de I liga nesta edição da prova. E bem perto, na Amora, houve 120 minutos de futebol, sete golos e alternância na marcha do marcador, mas o Belenenses acabou por levar de vencida o líder da Série D do Campeonato de Portugal.

A formação do concelho de Almada chegou ao intervalo a vencer por 2-0, através de um bis de Hugo Firmino. Na segunda parte, o Portimonense ainda reduziu por Dener aos 62', mas foi incapaz de pelo menos levar a eliminatória para prolongamento.

No concelho vizinho do Seixal, no Estádio da Medideira, o Amora esteve quase sempre em vantagem, mas o Belenenses apontou ao cair do pano o 3-3 que levou a decisão para prolongmaento. A formação orientada por Litos chegou a estar a vencer os homens de Silas por 2-0, após os golos de Tiago Duque (15 minutos) e Fidalgo (2-0). No segundo tempo, Eduardo desperdiçou uma grande penalidade para os visitantes, mas redimiu-se aos 69', também na conversão de um penálti. Cinco minutos depois, Dramé empatou o encontro. O Amora não baixou os braços e voltou a colocar-se em vantagem aos 83', por Diogo Tavares, de grande penalidade. No entanto, o Belenenses chegou novamente à igualdade aos 90', por Licá, e atirou a decisão para o prolongamento. Entretanto, já em tempo extra, Keita deu pela primeira vez vantagem aos visitantes, à passagem do minuto 103, apontando o 4-3 final.

Mais natural foi o triunfo do Vitória de Guimarães no terreno do Valenciano, dos distritais de Viana do Castelo, ainda que por números expressivos: 7-0. Davidson (19'), Tyler Boyd (40'), Alexandre Guedes (53'), Oliveira (66'), Estupiñan (71' e 77') e João Afonso foram os marcadores de serviço.

Noutro jogo disputado este sábado, o Sp. Espinho do Campeonato de Portugal surpreendeu em casa o Académico de Viseu da II Liga, vencendo por 11-10 no desempate por grandes penalidades depois de um 3-3 no final do prolongamento.

O Cova da Piedade, Belenenses e Sp. Espinho e Vitória de Guimarães juntaram-se assim a Benfica e FC Porto entre os qualificados para a quarta ronda da prova, cujo sorteio está marcado para o próximo dia 30.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.