Fatih Terim: "Não me interessa o onze que o Benfica vai usar"

O treinador do Galatasaray diz que já analisou os encarnados, mas garante que o mais importante é a forma como a sua equipa vai jogar

Fatih Terim, treinador do Galatasaray, acredita que a sua equipa será capaz de dar a volta à desvantagem de 1-0 no jogo desta quinta-feira no Estádio da Luz perante o Benfica. "Para passar temos de jogar bem e dar uma boa resposta", assumiu, acrescentando que os seus jogadores "nada têm a perder".

"No primeiro jogo controlámos para ganhar a bola, mas precisamos de sete segundos para recuperar a bola. O Benfica tem uma equipa de luta em termos defensivos e mesmo assim controlámos bem o jogo. Cervi, Salvio... todos são jogadores importantes. Podemos vê-los em outros lugares. O Benfica tem uma equipa muito boa. Se não conseguirmos, vamos dar-lhes os parabéns", adiantou o técnico turco.

"Na primeira volta quem falhou fomos nós, temos que jogar muito melhor e este é o último jogo, não há mais nenhum", sublinhou, destacando que o Benfica "tem jogadores muito importantes, com uma idade média muito boa e grandes qualidades".

Terim vai mesmo mais longe ao dizer que "o Benfica saiu da Liga dos Campeões porque não teve sorte". "Tem muitos bons jogadores, como Grimaldo, João Félix... Seferovic é neste momento um dos melhores jogadores e se calhar há três meses ninguém diria isso. Mas não posso dizer que haja um jogador à frente dos outros", sublinhou.

Sobre a possibilidade de, à semelhança do jogo em Istambul, voltar a ser surpreendido pelo onze que Bruno Lage irá apresentar, Fatih Terim foi determinado: "Não me interessa o onze que o Benfica vai usar. O mais importante é o que o Galatasaray vai fazer. Já analisámos o Benfica, que jogou noutros sítios. Vimos como joga. Não sei que trocas existirão, mas independentemente das trocas o Benfica tem um plantel enorme e acho que não haverá grande diferença", finalizou.

Por sua vez, o defesa brasileiro Marcão, que em Portugal representou Rio Ave e Desp. Chaves, deixou uma garantia: "Estamos preparados para as dificuldades e vamos sair com o apuramento daqui."

O jogador do Galatasaray assumiu que a sua equipa tem de "estar forte na marcação e neutralizar o ataque, que é um dos pontos fortes do Benfica". "Eles gostam de ter bola e temos de estar juntos para podermos recuperar a bola", adiantou, admitindo que os encarnados vão apresentar alterações no onze "porque têm tido muitos jogos", mas adverte que "o estilo de jogo não muda".

Ler mais

Exclusivos