Eurodeputado insulta Sérgio Conceição, apaga tweets e pede desculpa

Manuel dos Santos, eurodeputado do PS, apelidou o treinador portista de "complexado e aldrabão compulsivo" e mostrou-se surpreendido com repercussão dos comentários

O eurodeputado socialista Manuel dos Santos apelidou Sérgio Conceção de "complexo e aldrabão compulsivo", em tweets entretanto apagados.

Confesso adepto do Benfica, o eurodeputado abordou as declarações do treinador portista sobre João Félix antes do jogo com o Feirense, quando o técnico revelou que o avançado encarnado passou férias na casa dele no ano passado e que "pode voltar".

"Realmente este gajo não presta para nada! É um complexado e aldrabão compulsivo. Porque é que este grunho passa a vida a dizer "não sou hipócrita"? Precisa que acreditemos? Nunca foi deplorável, foi sempre desprezível!", escreveu Manuel dos Santos em vários comentários.

Entretanto, o eurodeputado do Partido Socialista (PS) voltou a recorrer ao Twitter mas para justificar os insultos. "Estou surpreendido com a dimensão mediática que atingiram alguns comentários que publiquei acerca de afirmações de outros, sobre o treinador do FC Porto Sérgio Conceição. Os meus comentários devem ser entendidos, apesar da sua errada formulação, num quadro de análise desportiva", começou por dizer o político, que apagou os tweets anteriores.

"Na sequência do tuíte anterior, informo que a minha apreciação sobre agentes desportivos, se limita apenas à apreciação das paixões clubísticas. Sem embargo, naturalmente, da inadequada formulação que utilizei e que, profundamente, lamento", acrescentou.

Exclusivos

Premium

história

A América foi fundada também por angolanos

Faz hoje, 25 de agosto, exatos 400 anos que desembarcaram na América os primeiros negros. Eram angolanos os primeiros 20 africanos a chegar à América - a Jamestown, colónia inglesa acabada se ser fundada no que viria a ser o estado da Virgínia. O jornal The New York Times tem vindo a publicar uma série de peças jornalísticas, inseridas no Project 1619, dedicadas ao legado da escravatura nos Estados Unidos. Os 20 angolanos de Jamestown vinham num navio negreiro espanhol, a caminho das minas de prata do México; o barco foi apresado por piratas ingleses e levados para a nova Jamestown. O destino dos angolanos acabou por ser igual ao de muitos colonos ingleses: primeiro obrigados a trabalhar como contratados e, ao fim de alguns anos, livres e, por vezes, donos de plantações. Passados sete anos, em 1626, chegaram os primeiros 11 negros a Nova Iorque (então, Nova Amesterdão) - também eram angolanos. O Jornal de Angola publicou ontem um longo dossiê sobre estes acontecimentos que, a partir de uma das maiores tragédias da História moderna, a escravatura, acabaram por juntar o destino de dois países, Angola e Estados Unidos, de dois continentes distantes.

Premium

história

A América foi fundada também por angolanos

Faz amanhã, 25 de agosto, exatos 400 anos que desembarcaram na América os primeiros negros. Eram angolanos os primeiros 20 africanos a chegar à América - a Jamestown, colónia inglesa acabada se ser fundada no que viria a ser o estado da Virgínia. O jornal The New York Times tem vindo a publicar uma série de peças jornalísticas, inseridas no Project 1619, dedicadas ao legado da escravatura nos Estados Unidos. Os 20 angolanos de Jamestown vinham num navio negreiro espanhol, a caminho das minas de prata do México; o barco foi apresado por piratas ingleses e levados para a nova Jamestown. O destino dos angolanos acabou por ser igual ao de muitos colonos ingleses: primeiro obrigados a trabalhar como contratados e, ao fim de alguns anos, livres e, por vezes, donos de plantações. Passados sete anos, em 1626, chegaram os primeiros 11 negros a Nova Iorque (então, Nova Amesterdão) - também eram angolanos. O Jornal de Angola publicou ontem um longo dossiê sobre estes acontecimentos que, a partir de uma das maiores tragédias da História moderna, a escravatura, acabaram por juntar o destino de dois países, Angola e Estados Unidos, de dois continentes distantes.