Carlos Vinicius já é reforço do Benfica

Avançado brasileiro assinou contrato por cinco temporadas e ficou com uma cláusula de 100 milhões de euros.

O avançado Carlos Vinicius já é oficialmente jogador do Benfica, anunciou o clube na sua página oficial. Os encarnados comunicaram à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) a compra do passe do atleta brasileiro por 17 milhões de euros ao Nápoles - 3,4 milhões serão devidos ao Real SC, que ficou com 20% de um futuro negócio. Vinicius torna-se assim na terceira contratação mais cara do Benfica.

O valor agora fixado para a cláusula de rescisão está nos 100 milhões de euros, com um contrato válido por cinco temporadas.

O avançado esteve emprestado ao Rio Ave e ao Mónaco na época passada, em ambos os casos por empréstimo da formação napolitana. Antes, o avançado vestiu a camisola do Real Massamá, por cedência do Grêmio Anápolis.

Ao site do Benfica, Carlos Vinicius, de 24 anos, disse ser "um sonho realizado" a chegada ao atual campeão português. "O sentimento é de um sonho realizado por chegar a um Clube enorme do futebol europeu e mundial."

"A experiência de já ter passado por alguns clubes é boa para mim, para a minha carreira e agora procuro agregar tudo isso ao Benfica. Eu e a minha família sentimo-nos bem aqui em Portugal, sinto-me à vontade. Agora defendo as cores do Benfica, defendo esta nação e é procurar dar tudo num país que me acolheu muito bem, acolheu muito bem a minha família. Tenho tudo para, em conjunto com a família benfiquista, sairmos todos felizes", prosseguiu.

O negócio que tinha sido antecipado nos últimos dias é agora oficializado.

Nascido em Bom Jesus das Selvas, Brasil, começou a jogar na formação do Santos e passou por Palmeiras e Caldense antes de chegar ao Grêmio Anápolis que o viria a emprestar ao Real Sport Clube, de Massamá - clube que ainda vai receber pela transferência do avançado para a Luz. De Massamá lá deu um salto de gigante até ao Nápoles de Itália, que o emprestou ao Rio Ave de 2017 a 2019. Deu nas vistas e mudou-se para o Mónaco, mas não vingou e voltou ao Nápoles para a pré-época. Agora muda-se para o Benfica.

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

"Corta!", dizem os Diáconos Remédios da vida

É muito irónico Plácido Domingo já não cantar a 6 de setembro na Ópera de São Francisco. Nove mulheres, todas adultas, todas livres, acusaram-no agora de assédios antigos, quando já elas eram todas maiores e livres. Não houve nenhuma acusação, nem judicial nem policial, só uma afirmação em tom de denúncia. O tenor lançou-lhes o seu maior charme, a voz, acrescida de ter acontecido quando ele era mais magro e ter menos cãs na barba - só isso, e que já é muito (e digo de longe, ouvido e visto da plateia) -, lançou, foi aceite por umas senhoras, recusado por outras, mas agora com todas a revelar ter havido em cada caso uma pressão por parte dele. O âmago do assunto é no fundo uma das constantes, a maior delas, daquilo que as óperas falam: o amor (em todas as suas vertentes).

Premium

Crónica de Televisão

Os índices dos níveis da cadência da normalidade

À medida que o primeiro dia da crise energética se aproximava, várias dúvidas assaltavam o espírito de todos os portugueses. Os canais de notícias continuariam a ter meios para fazer directos em estações de serviço semidesertas? Os circuitos de distribuição de vox pop seriam afectados? A língua portuguesa resistiria ao ataque concertado de dezenas de repórteres exaustos - a misturar metáforas, mutilar lugares-comuns ou a começar cada frase com a palavra "efectivamente"?

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O voluntariado

A voracidade das transformações que as sociedades têm sofrido nos últimos anos exigiu ao legislador que as fosse acompanhando por via de várias alterações profundas à respetiva legislação. Mas há áreas e matérias em que o legislador não o fez e o respetivo enquadramento legal está manifestamente desfasado da realidade atual. Uma dessas áreas é a do voluntariado. A lei publicada em 1998 é a mesma ao longo destes 20 anos, estando assim obsoleta perante a realidade atual.