Inter ganha ao Borussia e não deixa fugir o Barcelona

Italianos levaram a melhor sobre os alemães no grupo F (2-0). Catalães foram a Praga ganhar (2-1).

O Barcelona venceu esta quarta-feira o Sparta Praga, na República Checa (1-2), em encontro referente à 3.ª jornada do Grupo F da Liga dos Campeões.

Leo Messi inaugurou o marcador aos três minutos de jogo, depois de tabelar com Arthur. Os checos chegaram ao empate por Jan Boril para o 1-1. Os festejos duraram apenas sete minutos, o tempo que Luis Suárez demorou a fazer o 2-1 final.

Com este resultado, a equipa catalã, que contou com o português Nélson Semedo a titular, isolou-se na liderança, com sete pontos. Isto porque no outro jogo o Inter de Milão, com dois golos de Laurato Martínez, venceu na receção ao Borussia Dortmund (2-0). A conquista dos três pontos permitiu aos italianos ascender ao segundo lugar no Grupo F, em igualdade pontual com a equipa alemã.

No grupo H, Lille e Valência empataram a um golo (1-1). Num jogo com os portugueses José Fonte e Tiago Djaló a titulares do lado francês o intervalo chegou com o nulo no marcador. O 0-0 só foi desfeito ao minuto 63, numa jogada concluída por Cheryshev, que colocou a equipa ché em vantagem. Depois a equipa de Albert Celades desconcentrou-se, ficou reduzida a dez, após expulsão de Diakhaby, e acabou por sofrer um golo. Aos 90'+5' minutos Jonathan Ikoné assinou o 1-1 final com um remate forte de pé direito na área.

Na classificação, o Ajax e o Chelsea somam seis pontos cada, depois da vitória dos londrinos na Holanda. O Valência caiu para o terceiro lugar, com quatro pontos e o Lille é agora quarto e último classificado do grupo H, com um ponto.

No grupo E, depois de um início de Liga dos Campeões tremido, o campeão Liverpool foi à Bélgica bater o Genk, por 4-1, e subir ao segundo lugar do grupo. Alex Oxlade-Chamberlain inaugurou o marcador aos dois minutos. A vantagem magra manteve-se até ao intervalo - VAR anulou o golo do Genk - e no segundo tempo, Oxlade-Chamberlain bisou. Depois Mohamed Salah serviu Sadio Mané (77'), que retribuiu com uma assistência para Salah. O lanterna-vermelha do grupo ainda conseguiu reduzir, por intermédio de Stephen Odey.

Na deslocação à Áustria, o Nápoles sofreu, mas venceu o Red Bull Salzburg (3-2) no Grupo E. Dries Mertens fugiu à marcação e abriu o ativo, depois, perto do intervalo, Braut Haland estabeleceu o empate de grande penalidade. Na etapa complementar, Dries Mertens, recolocou os italianos em vantagem, mas uma cabeçada letal de Haland voltou a repor a igualdade até que Lorenzo Insigne deu os três pontos aos napolitanos.

Já no grupo do Benfica (venceu o Lyon, por 2-1), o RB Leipzig assumiu a liderança no Grupo G graças a uma reviravolta no marcador frente ao Zenit (2-1). Os russos colocaram-se em vantagem por intermédio de Rakitskiy. Logo após o intervalo, Konrad Laimer fez o empate e Sabitzer, com um grande golo, completou a cambalhota no marcador e garantiu o triunfo da equipa alemã.

O Leipzig lidera agora o grupo com seis pontos, enquanto o Zenit e o Lyon têm quatro e o Benfia três.

Resultados

Grupo E

Salzburgo - Nápoles, 2-3

Genk - Liverpool, 1-4

Grupo F

Inter de Milão - Borussia Dortmund, 2-0

Slavia Praga - FC Barcelona, 1-2

Grupo G

Leipzig - Zenit, 2-1

Benfica - Lyon, 2-1

Grupo H

Ajax - Chelsea, 0-1

Lille - Valência, 1-1

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.