Fundador do CrossFit demite-se após tweets sobre George Floyd e covid-19

O programa de treino físico perdeu parcerias importantes - incluindo da patrocinadora oficial, a Reebok - e vários ginásios anunciaram que vão desvincular-se da marca.

Greg Glassman, o funddaor e CEO do CrossFit, renunciou ao cargo após vários tweets ofensivos sobre George Floyd e o novo coronavírus.

O programa de treino físico perdeu parcerias importantes - incluindo da Reebok - e vários ginásios anunciaram que vão deixar de estar associados à empresa.

No sábado, em resposta a um tweet do Institute for Health Metrics and Evaluation, que declarou o racismo "um problema de saúde pública", Glassman escreveu, no Twitter: "It's FLOYD-19", em referência ao homicídio do afro-americano George Floyd.

"Falhou no modelo de quarentena e agora vai tentar a mesma solução para o racismo? O assassinato brutal de George Floyd provocou tumultos em todo o país. A quarentena é 'encarada por todas as idades e sob todos os regimes políticos com uma corrente de suspeitas, desconfianças e distúrbios.' Obrigado! '", lê-se no tweet de Glassman.

A Reebok, patrocinadora oficial do programa de fitness, anunciou o fim da parceria após a publicação dos tweets.

No dia 8 de junho, Glassman pediu desculpas públicas, afirmando que ele mesmo, "o CrossFit HQ e a comunidade do CrossFit não irá aceitar racismo. Cometi um erro com as palavras que escolhi ontem. O meu coração está profundamente triste pela dor que causou. Foi um erro, não racista, mas um erro", escreveu,.

No entanto, o pedido de desculpas não foi suficiente. Mais de 1000 ginásios afiliados à marca disseram que querem acabar com a parceria, segundo o Guardian, que conta como Glassman manteve uma reunião privada na plataforma Zoom com proprietários e funcionários dos ginásios, horas antes de publicar os tweets.

Nessa conversa, que durou 75 minutos, o fundador do CrossFit citou teorias infundadas de conspiração sobre a morte de George Floyd e as origens da pandemia de covid-19.

Segundo a empresa, a marca CrossFit tem 15.000 ginásios afiliados em todo o mundo, em 150 países, incluindo mais de 500 na Austrália, 6.000 nos Estados Unidos e 3.000 na Europa e no Reino Unido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG