Futebol Benfica ainda espera por 300 mil euros das transferências de Gelson e Rúben Semedo

Mónaco e Olympiacos ainda não regularizaram mecanismo de solidariedade com o popular clube lisboeta, que formou os dois jogadores.

O presidente do Futebol Benfica não podia estar "mais satisfeito" com a chamada de dois dos seus "meninos" à seleção nacional. "O Ricardo Pereira é um menino especial e merecia a chamada pelo que está a fazer no Leicester. O Rúben Semedo também está numa fase muito boa e fico feliz que a vida e o selecionador nacional lhe deem uma segunda oportunidade", disse ao DN Domingos Estanislau, presidente do clube do bairro de Benfica, em Lisboa que formou, entre outros, estes dois jogadores.

Os dois jogadores foram chamados por Fernando Santos para o duplo compromisso da seleção nacional, frente ao Luxemburgo e a Ucrânia. O lateral está a atravessar uma excelente fase no Leicester e voltou a ser chamado, após falhar a Liga das Nações. Já o central estreia-se nos eleitos depois de se mostrar em grande forma na liga grega e já depois de ultrapassar uma fase complicado, que o chegou a levar à cadeia em Espanha.

Para o líder do Futebol Benfica a presença dos dois jogadores na seleção "mostram a mais-valia da formação do clube". E só lamenta que alguns clubes se esqueçam disso na hora de pagar. Em causa cerca de 300 mil euros do mecanismo de solidariedade (verba relativa à formação) pelas transferências de Gelson Martins do Atlético para o Mónaco e de Rúben Semedo do Valência para o Olympiacos.

Exclusivos

Premium

Vida e Futuro

Formar médicos no privado? Nem a Católica passa no exame

Abertura de um novo curso de Medicina numa instituição superior privada volta a ser chumbada, mantendo o ensino restrito a sete universidades públicas que neste ano abriram 1441 vagas. O país está a formar médicos suficientes ou o número tem de aumentar? Ordem diz que não há falta de médicos, governo sustenta que "há necessidade de formação de um maior número" de profissionais.