Conheça ao pormenor os adversários das equipas portuguesas

O sorteio da Liga Europa colocou os chamados tubarões Wolverhampton e Arsenal no caminho de Sp. Braga e V. Guimarães, respetivamente. O Sporting terá pela frente PSV, Rosenborg e LASK; o FC Porto defronta Young Boys, Feyenoord e Rangers. Há vários regressos a Portugal a ter em conta...

Estão definidos os grupos da Liga Europa e o que se pode dizer é que FC Porto e Sporting fizeram valer o estatuto de cabeças-de-série e têm boas possibilidades de conseguir o apuramento para os 16 avos de final da prova. O Sp, Braga terá como principais adversários o Wolverhampton de Nuno Espírito Santo e o Besiktas, enquanto o V. Guimarães fica com duas equipas candidatas à conquista do troféu, o Arsenal e o Eintracht Frankfurt.

Sporting reencontra Bruma

O Sporting ficou no Grupo D, onde terá como principal adversário o PSV Eindhoven, onde joga o português Bruma, formado precisamente em Alvalade. Este será o primeiro confronto entre as duas equipas.

A equipa holandesa, treinada por Mark van Bommel, foi afastada da Liga dos Campeões após perder com o Basileia na 2.ª pré-eliminatória e ocupa atualmente o 6.º lugar da liga holandesa com sete pontos em três jornadas.

Além de Bruma, que foi contratado ao RB Leipzig por 15 milhões de euros, o PSV conta com outro jogador bem conhecido dos portugueses, o ex-benfiquista Mitroglou, que se encontra emprestado pelo Galatasaray. Além disso, destacam-se o guarda-redes Jeron Zoet, o defesa Denzel Dumfries, o médio Ibrahim Afellay e o avançado Steven Bergwijn, todos internacionais holandeses.

Outro rival dos leões é Rosenborg, atual campeão da Noruega, que foi afastado da Champions no play-off diante do Dínamo Zagreb. É uma equipa que ocupa o 4.º lugar à 19.ª jornada da Liga norueguesa, com 10 pontos de atraso para o líder Bodo Glimt.

A equipa é treinada por Eirik Horneland e tem como principal estrela o avançado dinamarquês Nicklas Bendtner.

Finalmente, o LASK Linz foi segundo classificado na Liga austríaca na época passada, posição que ocupa precisamente esta época após cinco jornada, nas quais cedeu apenas um empate. Esta equipa treinada pelo francês Valérian Ismaël vem também do play-off da Champions, onde foi afastada pelo Club Brugge, e tem como jogador em maior destaque o avançado brasileiro João Klauss que leva cinco golos marcados neste início de época.

Esta será a segunda vez que os leões encontram o LASK Linz nas provas da UEFA, depois de em 1969/70 terem levado a melhor na primeira eliminatória da Taça das Cidades com Feira com uma vitória por 4-0 em Alvalade e um empate 2-2 na Áustria.

FC Porto em estreia com o Young Boys

O FC Porto fica no grupo G, onde terá de se debater com o atual campeão suíço, o Young Boys, que lidera o campeonato com 15 pontos, mais um que o Basileia. A equipa de Berna, treinada por Gerardo Seoane, foi afastada no play-off da Champions pelos sérvios do Estrela Vermelha, devido ao desempate por golos fora.

Esta será a primeira vez que os dragões defrontam o Young Boys que conta no seu plantel com o ex-benfiquista Sulejmani e com o defesa Saidy Janko que está emprestado pelo FC Porto. Contudo, o o jogador em maior destaque seja o avançado camaronês Nsamé, melhor marcador da liga suíça com cinco golos. Além disso, o ataque conta com outro jogador a ter em conta, o costamarfinense Roger Assalé e ainda com o veterano Guillaume Hoarau, de 35 anos.

O Feyenoord é um adversário com estatuto na Europa, mas está longe dos seus tempos áureos, a prova é que esta época empatou os três jogos que fez na liga holandesa, levantando muitas dúvidas em relação à equipa treinada por Jaap Stam.

O FC Porto tem boas recordações do único confronto com a equipa de Roterdão, em 1993/94 na fase de qualificação para a Champions, pois os dragões seguiram em frente com uma vitória nas Antas por 1-0 e um empate a zero no escaldante Estádio De Kuip, também conhecido como a banheira de Roterdão.

O Feyenoord conta no seu plantel com o defesa português Edgar Ié (emprestado pelo Tranbzonspor) e esta época repatriou os internacionais holandeses Leroy Fer e Luciano Narsingh, que estiveram várias épocas no futebol inglês. A equipa conta ainda com outros jogadores a ter em conta, desde logo o médio peruano Renato Tapia e no ataque com o dinamarquês Nicolai Jorgensen e o holandês Steven Berghuis.

Em relação ao Rangers, o FC Porto tem um passado agridoce, pois a última vez que se defrontaram foi na fase de grupos da Champions em 2005/06, naquela que foi uma das piores campanhas portistas na prova, tendo registado uma derrota por 3-2 em Glasgow e um empate em casa 1-1. Contudo, em 1983/84, na segunda eliminatória da Taça das Taças, os dragões conseguiram o apuramento com uma vitória por 1-0 nas Antas, depois de um desaire por 2-1 na Escócia.

Esta é uma equipa com história na Escócia, pois contabiliza 54 títulos de campeão escocês. Contudo, anda à procura de recuperar os tempos de glória, depois de ter estado afastado durante quatro anos da principal liga escocesa devido a problemas financeiros.

Steven Gerrard, histórico capitão do Liverpool, é o treinador de uma equipa que venceu os três jogos realizados no seu campeonato e conta como principal figura o veterano avançado inglês Jermain Defoe (36 anos), que já leva seis golos esta época.

Sp. Braga contra a armada portuguesa

O principal adversário do Sp. Braga no grupo K é o Wolverhampton, a equipa mais portuguesa da Premier League, que chegou à fase de grupos da Liga Europa depois de ultrapassar Crusaders, Pyunik e Torino só com vitórias.

No campeonato soma três empates em três jornadas, mas a equipa orientada por Nuno Espírito Santo apresenta-se como uma equipa muito forte, assente na segurança de Rui Patrício na baliza e numa defesa onde se destaca o francês Willy Boly, jogador que esteve duas épocas no Sp. Braga. No meio-campo, Rúben Neves e João Moutinho têm um papel de destaque, enquanto no ataque Diogo Jota e o ex-benfiquista Raúl Jiménez entendem-se às mil-maravilhas.

Do plantel do Wolves fazem ainda parte outros três portugueses: Roderick Miranda, Rúben Vinagre, Bruno Jordão e Pedro Neto, contratado à Lazio por 18,3 milhões de euros.

Os bracarenses reencontram os turcos do Besiktas, sete anos depois de terem sido eliminados nos 16 avos de final da Liga Europa, com uma derrota por 2-0 em casa e uma vitória por 1-0 em Istrambul.

A equipa orientada pelo turco Abdullah Avci deixou recentemente de ter nos seus quadros Ricardo Quaresma, que foi dispensado pelo presidente. Ainda assim, conta no plantel com alguns jogadores conhecidos dos portugueses, desde logo os defesas Douglas e Pedro Rebocho, ambos ex-Benfica, e o avançado Tyler Boyd que representou o V. Guimarães e tem estado em bom plano no clube de Istambul.

Contudo, os principais estrelas são o guarda-redes Loris Karius, o defesa Domagoj Vida, os médios Ozyakup e Adem Ljajic (contratado ao Torino por 6,5 milhões de euros), e os avançados Jermain Lens e N'Koudou, jogador francês contratado ao Tottenham por 4 milhões de euros.

O Slovan Bratislava são o outro adversário do Sp. Braga. Aliás, esta equipa foi a responsável por evitar o regresso de Abel Ferreira à cidade dos arcebispos poucos meses depois de ter emigrado para o PAOK Salonica. Os eslovacos, treinados por Ján Kozák, surpreenderam os gregos alcançando o apuramento graças aos golos marcados fora de casa.

Esta é a primeira vez que o Slovan, atual campeão da Eslováquia, vai ter pela frente o Sp. Braga nas provas da UEFA. No seu campeonato já lidera a classificação com cinco vitórias e uma derrota em seis jornadas, tendo um plantel com jogadores pouco conhecidos. Ainda assim, o seu número 10 é o nigeriano Rabiu Ibrahim, que passou pelas camadas jovens do Sporting, e no ataque destaca-se o brasileiro Rafael Ratão, que há um ano foi decisivo ao marcar um golo que permitiu ao Zorya afastar o Sp. Braga da fase de grupos da Liga Euripa.

V. Guimarães entre os tubarões

A equipa portuguesa que menos sorte teve no sorteio foi o V. Guimarães, pois calhou-lhe defrontar duas equipas que se apresentam no lote de favoritas à conquista da Liga Europa.

Desde logo o Arsenal, finalista vencido na época passada, que dispensa apresentações e tem um treinador, o espanhol Unai Emery, que já venceu esta competição por três vezes. Na Premier League, os gunners contam com duas vitórias e uma derrota em três jornadas e conta com um plantel recheado de estrelas, destacando-se o guarda-redes Bernd Leno, o defesa David Luiz, que está de regresso a Portugal, os médios Mesut Özil e Mkhitaryan e uma frente atacante composta por Alexandre Lacazette, Aubameyang e Nicolas Pépé, contratado esta época ao Lille por 80 milhões de euros.

Poucos meses depois de ter afastado o Benfica da Liga Europa, o Eintracht Frankfurt está de novo no caminho de uma equipa portuguesa, o V. Guimarães. Com uma vitória e uma derrota em duas jornadas da Bundesliga, a equipa treinada pelo austríaco Adi Hutter chegou à fase de grupos depois de ultrapassar o Estrasburgo.

Apesar de ter perdido poder de fogo no ataque com as saídas de Luka Jovic para o Real Madrid e Sébastien Haller para o West Ham, o Eintracht procurou colmatar essas baixas com a recente contratação de Bas Dost ao Sporting, que assim vai regressar a Portugal, tal como Gonçalo Paciência, português que continua no clube. Na equipa o guarda-redes Kevin Trapp continua a ser importante na estabilidade de uma sistema (3x4x3) que tem como mais fiéis intérpretes o sérvio Filip Kostic e o croata Ante Rebic, além do japonês Makoto Hasebe.

A única equipa com um passado europeu com os vimaranenses é o Standard Liège, que em 1995/96 foi eliminado pelos minhotos na primeira eliminatória da Taça UEFA, com uma derrota por 3-1 em Guimarães e um empate 0-0 em sua casa.

O Standard terminou o último campeonato belga no quarto lugar, mas agora está na liderança com quatro vitórias e uma derrota nas cinco jornadas disputadas. No comando técnico da equipa está um velho conhecido dos portugueses: Michel Preud'Homme, que brilhou na baliza do Benfica nos anos de 1990. Contudo, há outros jogadores no plantel com passado em Portugal: o extremo Mehdi Carcela (ex-Benfica) e os avançados Orlando Sá (ex-Sp. Braga, FC Porto e Nacional) e o croata Duje Cop (ex-Nacional).

Exclusivos