Fábio Silva renova e fica com a cláusula mais alta de sempre do futebol português

Duração do vínculo não foi revelada, mas O Jogo adianta que a cláusula de rescisão é de 125 milhões de euros, batendo os 120 milhões pelos quais João Félix estava blindado pelo Benfica

O jovem avançado Fábio Silva renovou o contrato com o FC Porto, revelou na quinta-feira Pinto da Costa durante a gala Dragões de Ouro 2019. E, segundo O Jogo , ficou blindado com a cláusula de rescisão mais alta de sempre do futebol português: 125 milhões de euros.

Para trás fica o recorde de João Félix, que enquanto jogador do Benfica ficou com uma cláusula de rescisão de 120 milhões, valor que o Atlético Madrid pagou e ao qual acrescentou seis milhões de euros para contratar o ex-futebolista das águias.

O presidente portista falou de cada um dos distinguidos com os prémios e, sobre Fábio Silva, que recebeu o Dragão de Ouro de Atleta Revelação do ano, anunciou o prolongamento de contrato do jogador de 17 anos. "Fez questão de, antes de receber o galardão, renovar e prolongar o seu contrato com o FC Porto", revelou o dirigente, elogiando o jovem avançado dos dragões, mas sem detalhar a nova duração contratual.

Fábio Silva tinha contrato até junho de 2022 e, segundo O Jogo, a duração do vínculo até se terá mantido inalterada, até porque os regulamentos da FIFA só permitem que um jogador assine por mais do que três anos quando atingir a maioridade.

O jovem extremo subiu esta temporada à equipa principal do FC Porto e foi pela mão de Sérgio Conceição que se estreou na formação principal azul e branca. Neste momento, o jogador de 17 anos leva 10 jogos disputados e dois golos marcados.

Refira-se que Fábio Silva se tornou recentemente no mais jovem jogador de sempre a marcar de dragão ao peito em jogos oficiais, aos 17 anos e 92 dias, destronando Rúben Neves, que tinha faturado aos 17 anos e 155 dias. Antes, já se tinha tornado no mais jovem titular de sempre do FC Porto, aos 17 anos, dois meses e seis dias, destronando a marca de Serafim que resistia há quase 59 anos (17 anos, quatro meses e 16 dias); e no jogador mais novo a marcar um golo no Estádio do Dragão e a marcar no campeonato com a camisola azul e branca, aos 17 anos, três meses e oito dias.

Na época passada, o jovem avançado conquistou a UEFA Youth League e o campeonato nacional de juniores, apontando 33 golos em 39 jogos pelos sub-19. "Com 16 anos já vencia um título europeu, já era campeão nacional e já sabia o que era a glória no FC Porto. E com 17 anos passou a ser o mais jovem goleador em jogos oficiais pelo FC Porto. Não foi o primeiro a marcar golos com 17 anos, foi o quinto, mas de todos foi o mais novo. Por isso, é mais um recorde na vida deste atleta, que, mesmo jovem, sente o FC Porto", frisou Pinto da Costa.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG