Exclusão do Manchester City das competições europeias foi anulada

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) anulou a exclusão por dois anos das competições europeias de futebol imposta pela UEFA ao Manchester City, por violação das regras do fair-play financeiro, anunciou a mais alta instância jurisdicional desportiva.

"O Manchester City não dissimulou os seus contratos de patrocínio, mas falhou em cooperar com a UEFA", decidiu o TAS, cujo painel composto por três juízes deu provimento parcial ao recurso interposto pelo Manchester City.

O campeão inglês nas duas últimas épocas foi condenado ao pagamento de uma multa no valor de 10 milhões de euros, motivada pela falta de cooperação com a investigação da UEFA, mas conseguiu reverter a decisão mais gravosa, de exclusão das provas europeias nas próximas duas temporadas.

O clube inglês já reagiu. "Embora o Manchester City e os seus consultores jurídicos ainda não tenham analisado a decisão completa do Tribunal Arbitral do Desporto, o clube congratula-se com as implicações da decisão de hoje como uma validação da posição do clube e do conjunto de provas de que foi capaz de apresentar", lê-se num comunicado divulgado pelo Manchester CIty.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG