De Eusébio a Madjer. Quando os portugueses ganharam a Champions

Em vésperas da final da Champions entre PSG e Bayern Munique, recorde as quatro finais ganhas por clubes portugueses (Benfica e FC Porto) com os vídeos dos golos e as capas do DN da altura das conquistas.

Paris Saint-Germain e Bayern Munique medem este domingo forças na final da Liga dos Campeões. Será a 65.ª edição da prova (contabilizando a Taça dos Campeões Europeus), que só foi ganha quatro vezes por equipas portuguesas.

O Benfica conquistou na década de 1960 a prova por duas vezes, ao triunfar nas edições de 1960-61 e 1961-62. E o FC Porto voltou a levantar a orelhona anos mais tarde. Primeiro em 1986-87 e mais recentemente em Gelsenkirchen, no ano dourado de 2004.

BENFICA-BARCELONA, 3-2

1960-61 (31 de maio de 1961)
Estádio Wankdorf, em Berna, na Suíça

O Barcelona abriu o marcador aos 20 minutos através de Kocsis, mas ainda antes do intervalo José Águas e Ramallets na própria baliza, colocaram o Benfica a vencer. O treinador húngaro Béla Guttmann fez alinhar de início Costa Pereira, Mário João, Ângelo Neto, Germano, Cruz, José Augusto, Santana, José Águas (capitão), Coluna e Cavém.E no segundo tempo, Coluna, aos 55', fez o 3-1, com um golo enorme. O máximo que o Barcelona conseguiu foi reduzir para 3-2. Era a primeira conquista do Benfica e do futebol europeu na Taça dos Campeões Europeus.

BENFICA-REAL MADRID, 5-3

1961-62 (2 de maio de 1962)
Estádio Olímpico de Amesterdão, na Holanda

Um dos jogos mais épicos do Benfica. Na final de Amesterdão, o clube da Luz chegou ao intervalo a perder por 3-2 com o poderoso Real Madrid (chegou a ter três golos de desvantagem), devido a um hat-trick do temível avançado Puskas - José Águas e Cavém reduziram para as águias. O funeral estava feito e os espanhóis já cantavam vitória. Só que não contavam com a magia de um rapazinho chamado Eusébio, que na segunda parte bisou depois de Mário Coluna ter igualado a partida. O Benfica somava o segundo título da sua história, o Real Madrid perdia a sua primeira final.

FC PORTO-BAYERN MUNIQUE, 2-1

1986-87 (27 de maio de 1987)
Estádio Ernst-Happel, em Viena, na Áustria

Foi a primeira conquista europeia do FC Porto. O cenário foi o Prater, de Viena, onde os dragões orientados por Artur Jorge bateram na final o poderoso Bayern Munique. Os alemães colocaram-se em vantagem aos 25 minutos por Koegl. Mas na segunda parte, no espaço de apenas dois minutos, o famoso golo de calcanhar de Madjer e um outro da autoria de Juary (após mais um grande trabalho do argelino), permitiram aos portistas levantar o troféu pela primeira vez.

FC PORTO-MÓNACO, 3-0

2003-2004 (26 de maio de 2004)
Arena AufSchalke, em Gelsenkirchen, na Alemanha

Uma final improvável juntou FC Porto e Mónaco no jogo decisivo em Gelsenkirchen. Depois de uns minutos iniciais de pressão dos monegascos, os dragões chegaram ao golo antes do intervalo, por intermédio do brasileiro Carlos Alberto. No segundo tempo, na sequência de um contra-ataque, Deco fez o 2-0 para a equipa portuguesa e o russo Alenitchev acabou com todas as dúvidas, com o terceiro golo dos portistas. Dias depois confirmou-se o adeus de José Mourinho, que dava início a uma aventura de sucesso no Chelsea.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG