Conselho de Disciplina arquiva caso do túnel do Jamor

O caso remontava a dezembro de 2019, num jogo entre o Belenenses SAD e o FC Porto, onde ao intervalo os treinadores Sérgio Conceição e Pedro Ribeiro tiveram um momento de tensão.

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol decidiu nesta quarta-feira arquivar o processo relativo ao túnel do Jamor, que envolvia o treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, e o ex-técnico do Belenenses SAD Pedro Ribeiro.

O caso remontava a 8 de dezembro, quando o Belenenses SAD recebeu o FC Porto no Estádio Nacional, em jogo da 13.ª jornada, e os treinadores das duas equipas pegaram-se ao intervalo no túnel de acesso aos balneários. Na altura, algumas notícias apontavam para um cenário de agressão de Sérgio Conceição ao seu homólogo, algo que o treinador portista sempre negou, falando apenas num momento de tensão.

Mais tarde, imagens veiculadas pela SIC mostraram Pedro Ribeiro, ex-treinador do Belenenses SAD, a queixar-se de ter sido agredido com um soco pelo "boi". Na altura, o Conselho de Disciplina da FPF decidiu abrir um inquérito, e nesta quarta-feira decidiu pelo arquivamento.

Entretanto, o diretor de comunicação dos dragões, Francisco J. Marques, foi suspenso por três meses e multado em 7650 euros devido a uma publicação no Twitter, na qual criticou a arbitragem do Benfica-Desp. Aves. "Podem continuar a fingir, podem continuar a dizer que o problema são os excessos de linguagem, mas a verdade é que tudo o que tem acontecido é um fartar vilanagem. Perderam a vergonha. Reparem o que diz quem tem o distanciamento de ser de outro país", escreveu.

Por sua vez, o Benfica foi multado em 20 400 euros devido a um artigo no site oficial que tinha como título "Falsear o campeonato", no qual criticou as arbitragens dos jogos do FC Porto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG