Bruno Lage: "Temos de entrar a mil em Paços de Ferreira"

O treinador do Benfica desvaloriza o facto de a sua equipa ter sete pontos de avanço para o FC Porto e dá a receita para manter o foco em cada jogo. Sobre Rafa, negou a possibilidade de perder o extremo até porque ele "quer ser presidente" do clube.

Bruno Lage quer que o Benfica jogue "a mil" em Paços de de Ferreira, no jogo que marca o arranque da segunda volta da I Liga, marcado para este domingo às 17.30 horas. "Apesar de termos sete pontos de avanço para o FC Porto, temos de pensar que no ano passado estávamos numa situação inversa. Por isso, temos de entrar a mil e determinados para vencer", assumiu o treinador dos campeões nacionais.

O técnico alertou para o facto de os pacenses estarem "a atravessar um bom momento" e terem "bons valores individuais e coletivos". "Não espero um jogo semelhante ao da primeira volta (vitória por 5-0), mas sim parecido àquele que fizemos com o Tondela na época passada. Este é um jogo muito difícil e muito importante, porque é o início da segunda volta", sublinhou, lembrando que a equipa treinada por Pepa está há quatro jogos seguidos sem derrotas e sem sofrer golos.

"Conheço muito bem o Pepa e a forma como organiza as suas equipas. Vai apresentar um coletivo que vai tentar controlar ao máximo a nossa iniciativa, que tente não dar o espaço interior e condicionar a nossa construção. Quando tiver bola tentar procurar o golo, quer em transições rápidas, como em ataque organizado porque é uma equipa com boa dinâmica, em particular nos corredores laterais", afirmou.

Questionado sobre o conforto da vantagem de sete pontos em relação ao segundo classificado, Bruno Lage deixou um alerta: "Todos os jogos são decisivos e por isso temos de olhar para um jogo de cada vez, perceber o que fizemos de bom e de menos bem com o Rio Ave e o Sporting, para depois preparar o jogo com o Paços de Ferreira. Esta é a única forma de nos mantermos focados."

Certo é que no balneário benfiquista não se pensa no avanço que existe neste momento na classificação. "Se pensarmos nos sete pontos ficamos com pressão, mas temos feito o contrário desde que cá estamos. E é preciso ter em conta que o Paços precisa de pontos, estamos a começar a segunda volta, e muito difícil jogar com estas equipas que estão a lutar pela vida e pela manutenção. Vão fazer de tudo para conquistar pontos e o nosso foco é olhar para o que temos de fazer no jogo, não pensar se temos pontos de avanço ou no resultado do adversário. É ir determinados em vencer o jogo", afirmou.

"Rafa quer ser presidente do Benfica"

Uma das questões levantadas esta semana foi a possibilidade de Rafa Silva deixar o Benfica durante este mercado, algo que Bruno Lage negou com uma tirada curiosa: "Pelo que ele me disse hoje, o sonho dele é ser presidente do Benfica... por isso, está tudo dito."

Recorde-se que Rafa foi decisivo no dérbi com o Sporting ao marcar os dois golos da partida depois de ter entrado na segunda parte. E é esse empenho dos seus jogadores que Bruno Lage diz procurar: "Conto com todos e todos estão preparados para serem titulares. A dinâmica que criámos é para estarem todos preparados, pois a cada jogo há uma estratégia e temos de ter sempre as melhores soluções, quer para entrar de início ou saltar do banco." Nesse sentido, disse contar com Rafa "para três posições: ala esquerdo, avançado e ala direito". "É um jogador e uma pessoa extraordinária", sublinhou.

Numa altura em que se fala das saídas de Fejsa e Zivkovic, Bruno Lage revelou não ter falado com eles sobre eventuais saídas nos últimos dias. "Falei com eles no final do último mercado, mas agora ainda não. O que é mais importante para quem cá está é que todos se sintam felizes. Nós estamos satisfeitos com eles porque são dois jogadores que deram muito ao Benfica, mas temos de olhar para a felicidade dos jogadores, como tal se eles entenderem que têm uma oportunidade para sair e continuar a sua carreira, muito bem, caso não aconteça serão tratados da mesma forma dos outros."

Bruno Lage assume que o Benfica continua a olhar para os últimos dias de marcado "como uma oportunidade para reforçar o plantel, pois isso aumenta os níveis de concentração e evolução do nosso jogo".

Quanto à possibilidade de saírem jogadores fundamentais na sua equipa, o treinador desvalorizou. "A estrutura do Benfica está preparada para tudo. O nosso trabalho não se resume ao imediato, pensamos no plantel, naquilo que temos e no futuro quanto a entradas e saídas. Temos jogadores referenciados dentro e fora do clube e estamos preparados para tudo. Por exemplo, o Daniel dos Anjos e o Gonçalo Ramos têm feito um trabalho fantástico, esta semana já trabalharam connosco e a qualquer momento podem ser chamados porque estão preparados para dar o passo seguinte, que é transitar da equipa B para a equipa A."

Bruno Lage reforçou o seu desejo em ter "um plantel curto e competitivo". "A riqueza do plantel permite-nos ter jogadores que podem fazer mais de uma posição. Sentimo-nos realizados pelos jogadores que temos pois permitem-nos jogar de várias maneiras, pois dão-nos várias soluções", finalizou.

Eis os convocados de Bruno Lage:

Guarda-redes - Zlobin, Vlachodimos;

Defesas: Tomás Tavares, André Almeida, Ferro, Rúben Dias, Jardel, Grimaldo;

Médios: Chiquinho, Pizzi, Franco Cervi, Julian Weigl, Taarabt, Gabriel, Samaris;

Avançados: Carlos Vinícius, Seferovic, Jota, Rafa Silva.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG