Bruno Lage: "Nem há tempo para dormir quanto mais para falar"

Este sábado, diante do Rio Ave, o treinador do Benfica vai defrontar neste sábado o técnico com quem trabalhou vários anos e também com irmão Luís Nascimento.

Bruno Lage vai reencontrar este sábado Carlos Carvalhal e o seu irmão Luís Nascimento, respetivamente treinador e técnico adjunto do Rio Ave, no jogo que vai opor o Benfica aos vilacondenses. Uma partida com um lado emocional, mas que em nada altera o foco do treinador das águias.

"Podemos dividir este jogo em dois planos. O emocional, por aquilo que me liga à equipa técnica do Rio Ave, mas de uma forma fria temos que ver o jogo pelos 90 minutos e perceber a competência do Rio Ave. Nós estamos preparados para essas dificuldades e para esse nível que têm apresentado. Temos que estar no nosso melhor para vencer e voltar a fazer uma boa exibição para alcançar os três pontos", referiu.

O treinador garantiu ainda que não falou com o seu irmão Luís Nascimento, que é adjunto de Carlos Carvalhal na equipa técnica do Rio Ave. "Não tivemos tempo para conversar. Com jogos tão consecutivos nem há tempo para dormir quanto mais para falar com quem quer que seja. O jogo não é entre treinadores, mas entre duas equipas. Neste jogo existe curiosidade do reencontro nas cadeiras. Não é um caso único e vai acontecer mais vezes. É um treinador pelo qual tenho uma enorme admiração. Somos amigos, o seu adjunto João Mário é como irmão e tem ainda outro adjunto, que é irmão de sangue."

"O 11 será em função da estratégia e momento de cada um. Poderá haver mudanças ou não. Ainda há muitas situações a avaliar. É um jogo de cada vez. O melhor 11 entrará em campo para vencer", garantiu.

O técnico do Benfica foi questionado na conferência de imprensa sobre as polémicas declarações de Sérgio Conceição após o empate na Madeira, e se o técnico do FC Porto deveria ser alvo de um castigo. "Não tenho opinião sobre o assunto", limitou-se a responder.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG