Bruno Lage: "Campeonato ou Liga Europa? Se responder o presidente mete-me fora do clube"

Treinador do Benfica abordou o duelo com o Shakhtar, na Ucrânia (17.55, SIC), para a Liga Europa.

Apesar do Benfica ir jogar com o Shakhtar (quinta-feira, às 17.55, SIC), a conversa com Bruno Lage foi dominado por perguntas sobre a I Liga e o momento que o Benfica, depois de perder seis pontos em duas jornadas e ver o FC Porto a apenas um ponto.

"Tivemos resultados menos bons, mas demorámos um ano até este momento chegar. A equipa vem de dois jogos sem vencer, perdemos seis pontos e continuamos em primeiro. Não é fácil isso acontecer, a equipa do Benfica perder dois jogos consecutivos, perder seis pontos e continuar em primeiro. Amanhã é mais uma excelente oportunidade perante um adversário muito competente. Temos uma ambição muito grande de fazer um bom jogo e seguir em frente na competição", admitiu o treinador do Benfica.

Confrontado com os recentes problemas defensivos da equipa, o técnico encarnado lembrou que é um problema coletivo: "Não podemos esconder essa situação. Em termos ofensivos queremos que o nosso guarda-redes seja importante nesse momento. Em termos defensivos também há vários jogadores e não só os defesas. Não é um problema individual, é coletivo. Temos de trabalhar. Olhar para o que fazemos de bom e consolidar e aperfeiçoar. Olhar para o menos bom e trabalhar para corrigir. Ver, verificar e treinar e sermos mais competentes."

O técnico desvalorizou ainda o facto de jogar três jogos no espaço de nove dias. "Estamos em primeiro e dependemos apenas de nós. Depois, tendo quatro dias de intervalo... dá perfeitamente para os jogadores estarem disponíveis e motivados para trabalhar. É o tempo de intervalo perfeito para jogar consecutivamente. Jogar à quinta-feira e depois à segunda-feira... não há inconveniente nenhum", confessou.

Questionado sobre se o Benfica é candidato a vencer a Liga Europa, Bruno Lage respondeu assim: "Não podemos prometer nada numa fase tão prematura. Podemos, sim, prometer que vamos olhar para nós e vamos entrar determinados no jogo para voltarmos a ser consistentes a nível exibicional." E sem esquecer o resultado, como aconteceu com o Famalicão, jogo em que a equipa atingiu a final da Taça de Portugal. Agora, há que "da um passo em frente": "Sentirmo-nos motivados. Prometo não falar muito e trabalhar. É a promessa que fica da nossa forma de trabalhar."

Depois um jornalista ucraniano quis saber se o tereinador do Benfica preferia ganhar o campeonato ou a Liga Europa. "Não posso ganhar os dois?", questionou Lage, antes de completar o raciocínio: "Bem, se eu responder à sua pergunta, o presidente mete-me fora do clube. Aqui a nossa mentalidade tem de ser a de ganhar tudo."

Luís Castro, treinador português que orienta o Shakthar Donetsk, aceitou tentar adivinhar a equipa titular do Benfica, mas o técnico encarnado não foi na conversa. "Eu espero é acertar no meu para ganhar", disse, sem especificar se vai apostar em Florentino no meio campo: "O mais importante é a dinâmica que os jogadores têm, independentemente de quem jogue."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG