Bruno Fernandes, as cláusulas e a renovação que poupa milhões ao Sporting

Jogador renovou com os leões na terça-feira e reviu as condições contratuais.

Um dia depois da assinatura, Bruno Fernandes explicou, sem pudores, o que mudou com o novo contrato com o Sporting "Já vi nos jornais que sabem quanto vou ganhar, por isso pensei que já soubessem tudo. Vejo muita coisa a ser falada. Fala-se em milhões sem se ter a certeza do que é. Foi aceite por mim e pelo meu empresário que essa cláusula dos 35 milhões fosse retirada. Até porque se tive a possibilidade de usá-la e não a usei, não fazia qualquer sentido essa cláusula estar aí", explicou o capitão leonino, na antevisão do jogo com o PSV, para a Liga Europa.

Quanto à compensação pela renovação e pela manutenção no clube... não aconteceu: "Esse pagamento, para que saibam, não aconteceu. Como foi acordada a renovação, achei por bem que esse dinheiro não fosse usado, porque se fosse não haveria renovação de contrato."

E para quem ache "estranho" esta renovação, o jogador responde: "Acho que já demonstrei por mais do que uma vez o respeito que tenho pelo clube. Sei que muita gente diz que numa altura em que o clube passa por dificuldades é uma renovação um pouco estranha, mas é fácil fazer as contas: cinco milhões para o Sporting seriam dez e a minha renovação não chega perto do 5 milhões."

Bruno Fernandes garantiu estar de corpo e alma no clube de Alvalade, mas não assegurou que fique até ao fim da época. "Isso são coisas que não posso prometer, porque não tenho força para decidir. Estou feliz e sinto confiança do clube em mim: é um sinal de reconhecimento do meu trabalho. E, obviamente, dá-me mais vontade e a obrigação de lutar e de querer fazer mais por mim e pela responsabilidade que o clube pôs em cima de mim", justificou o médio.

A nível pessoal é possível melhorar os registos da época passada? "Acredito sempre que posso fazer sempre mais e melhor. O objetivo passa por tentar, acreditar e trabalhar para isso. Tenho a noção de que a época que fiz anteriormente foi muito boa e que é difícil de superar ou igualar. Mas tenho de acreditar no que sou capaz de fazer: se fui capaz de fazer 32 golos e 17 assistências, por que razão não tentar fazer mais?", respondeu Bruno Fernandes.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG