Benfica repudia petardos e responsabiliza forças de segurança por violência

Jogo esteve interrompido por três vezes devido ao arremesso de tochas e petardos para o relvado, alguns vindos da bancada onde estavam adeptos encarnados. Clube queixa-se de agressões aos seus adeptos.

O Benfica repudiou o lançamento de petardos na visita ao Vitória de Guimarães, no sábado, que levou à interrupção do jogo da 15.ª jornada da I Liga de futebol, responsabilizando as forças de segurança pela violência entre adeptos. Em comunicado, o clube encarnado "lamenta e repudia de forma veemente o comportamento dos adeptos dos dois clubes envolvidos no arremesso de objetos e engenhos para dentro do recinto que motivou a paragem do jogo em vários períodos".

"Condenamos claramente os adeptos afetos ao nosso clube envolvidos nesses arremessos, reafirmando o nosso empenho em que tais comportamentos sejam totalmente banidos", lê-se na mesma nota à comunicação social, em que se acrescenta que "os mesmos só prejudicam o Benfica".

O emblema lisboeta responsabiliza ainda as forças de segurança por "todos os incidentes ocorridos antes e após o jogo em que adeptos do Sport Lisboa e Benfica foram roubados e agredidos por grupos de indivíduos com a cara coberta".

"Responsabilizamos as forças de segurança pela incapacidade de controlar tais comportamentos, quando têm todas as condições e meios para tal. Compete às forças de segurança identificar e punir esses elementos que estão a mais nos campos de futebol e que só prejudicam os próprios clubes, que se veem penalizados e responsabilizados por comportamentos a que são totalmente alheios", prossegue o Benfica.

As águias lamentam ainda as declarações do presidente do Vitória de Guimarães, Miguel Pinto Lisboa, considerando que o dirigente insinua que as interrupções do jogo "seriam eventualmente deliberadas e articuladas" de forma a quebrar o ritmo de jogo numa altura em que os da casa estavam a domuinar o Benfica.

No sábado, o Benfica venceu, por 1-0, no Estádio D.Afonso Henriques, e passou a somar 42 pontos, aumentando provisoriamente para sete pontos a vantagem sobre o FC Porto, segundo classificado, que este domingo visita o Sporting, terceiro, com 26.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG