Sp. Braga vence em Alvalade com golo ao cair do pano

Chegou ao fim o ciclo de 35 jogos consecutivos dos leões a vencerem em casa para o campeonato.


O Sporting de Braga venceu este sábado o campeão Sporting por 2-1, na 19.ª jornada da I Liga de futebol, com um golo nos últimos instantes da partida e depois de ter saído para o intervalo a perder. Uma derrota que colocou um ponto final numa longa série de 35 jogos conscutivos dos leões sem perderem em Alvalade em jogos do campeonato.

Veja aqui os golos.

Os leões chegaram à vantagem por Pedro Gonçalves (24 minutos), mas, na segunda parte, os arsenalistas responderam, com Galeno a empatar de penálti, aos 52, e o suplente Gorby a selar a reviravolta na parte final dos descontos, aos 90+7.

Com este desaire, o Sporting, no segundo lugar, com 47 pontos, pode ficar a seis da liderança do FC Porto, caso os dragões vençam o Famalicão no jogo deste domingo, e vê o Benfica aproximar-se e ficar a apenas três pontos.

Já o Sporting de Braga, regressou aos triunfos depois do desaire caseiro frente ao Marítimo (0-1) e, com 35 pontos, cimenta a quarta posição na tabela.

Os primeiros 10 minutos foram de domínio leonino, mas, com o Braga muito organizado no seu reduto ofensivo, a equipa de Rúben Amorim teve dificuldade em encontrar espaços para criar verdadeiras oportunidades de golo.

Quando o conseguiu, marcou: aos 24 minutos, numa jogada que é já imagem de marca do Sporting, Matheus Nunes colocou a bola por cima da defesa arsenalista, Pedro Gonçalves matou no peito e, com classe e frieza, finalizou por baixo das pernas de Matheus. Num primeiro momento, o árbitro auxiliar invalidou o golo por fora de jogo, mas o VAR corrigiu.

O golo do avançado português abriu o jogo e o Sporting de Braga foi obrigado a sair do seu meio-campo, aproximando-se da baliza de Adán, mas desguarnecendo também a sua retaguarda, com o Sporting a aproveitar para criar perigo.

Aos 41 minutos, num lance de contra-ataque, Pedro Gonçalves, isolado por Sarabia, voltou a aparecer na cara de Matheus, mas, desta feita, optou por picar a bola sobre o brasileiro, com esta a passar rente ao poste da baliza 'arsenalista'.

O mesmo destino teve um lance protagonizado por Paulinho, depois de assistência de Matheus Reis, ficando na retina o toque de calcanhar do avançado, que certamente daria um dos golos da época.

A segunda parte arrancou com um erro de Coates, que o Braga aproveitou para se abeirar da área verde e branca e, num lance descortinado pelo VAR, Matheus Reis derrubou Galeno. Depois de ver as imagens, o árbitro Hugo Miguel assinalou o penálti, que o próprio brasileiro converteu para empatar a partida.

Aos 56 minutos, apenas quatro depois do empate, o Sporting de Braga dispôs de uma das melhores ocasiões em todo o jogo, com Abel Ruiz a contornar Adán e a rematar cruzado a escassos centímetros do poste direito.

O Sporting respondeu por Paulinho. Após um cruzamento no flanco esquerdo de Matheus Reis, o 21 saltou sozinho à bola e, incrivelmente, cabeceou ao lado da baliza dos minhotos, acabando a pontapear o poste num gesto de raiva.

Apesar de muito tempo para jogar, o Sporting entregou-se precipitadamente às emoções e pouco conseguiu produzir até final.

Fabiano, pelo Braga, e Tabata, pelo Sporting, protagonizaram lances que podiam ter desfeito o empate, e só depois dos 90 voltou a haver perigo, com Pedro Gonçalves a falhar no frente a frente com Matheus e Rodrigo Gomes a 'tirar tinta' a um poste leonino.

Ao cair do pano, com o Sporting completamente desequilibrado na procura da vitória, o Sporting de Braga, que tanto ameaçou na segunda parte, concretizou por fim a cambalhota no marcador, com Gorby a rematar fora da área sem hipótese de defesa para Adán.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG