Maratona de Viena. Uma morte e um vencedor desqualificado

Polémica na edição da prova austríaca. Derara Hurisa usou ténis com um centímetro a mais do permitido e viu a organização retirar-lhe a vitória.

Foi uma maratona para esquecer! Este domingo em Viena, Derara Hurisa cortou a meta em primeiro lugar, mas logo depois viu a organização anunciar que tinha sido desqualificado por usar uns ténis que não estavam de acordo com os regulamentos.

Os picos do ténis do atleta da Etiópia tinham 5 centímetros e só podiam ter 4! E assim por um centímetro, Hurisa deixou de ser o vencedor da prova que terminou em primeiro. Leonard Langat, queniano que cruzou a meta três segundos depois do etíope, mas com uns ténis dentro da legalidade, foi assim coroado vencedor da maratona de Viena 2021.

Hurisa terá registado um par de ténis diferente daqueles com que acabou por correr os 42 quilómetros da prova, tendo optado por usar os que usou nos treinos de preparação para a corrida austríaca. "É a primeira vez que isso acontece. Tenho certeza que daqui para frente haverá alguma forma de verificação para evitar que isso aconteça novamente numa corrida importante", disse Hannes Langer, coordenador da corrida.

A meia maratona (21 km) da prova também foi notícia devido à morte de um atleta. Um corredor austríaco de 40 anos, que não teve a identidade revelada, desmaiou no final da prova, tendo sido para o hospital, onde acabou por morrer.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG