Sérgio Conceição: "Vamos com tudo para conseguir a qualificação"

FC Porto leva para Itália uma vantagem na eliminatória, depois de terem vencido, em casa, por 2-1, a Juventus de Cristiano Ronaldo

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, prometeu uma equipa "que vai com tudo" para passar a eliminatória no duelo desta terça-feira com a Juventus, da segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões.

Os dragões levam para Itália uma vantagem na eliminatória, depois de terem vencido, em casa, por 2-1, a equipa na qual alinha o português Cristiano Ronaldo, com o técnico portista a garantir um FC Porto a "demonstrar que é um clube com história e força".

"A história do FC Porto nesta competição é muito rica. Vamos encontrar um adversário que já esteve em finais, que investiu muito para tentar ganhar a Liga dos Campeões, mas nós vamos fazer um jogo à imagem do que somos como equipa. Vamos com tudo para conseguir a qualificação", vincou Sérgio Conceição.

Questionado sobre a pressão da Juventus para vencer, e se tal pode ser um trunfo para a sua equipa, o técnico dos azuis e brancos lembrou a diversidade de argumentos do adversário no plantel para frisar as dificuldades que o FC Porto irá encontrar neste desafio.

"A Liga italiana é extremamente competitiva e a Juventus tem demonstrado uma força incrível e que estão habituados a essa pressão. Temos de olhar para nós, para a nossa organização, e estamos preparados para uma Juventus na máxima força, com o regresso de alguns jogadores que estarão frescos", analisou.

Sérgio Conceição lembrou que Cristiano Ronaldo foi poupado no último jogo do conjunto transalpino, no campeonato, e que atletas como Cuadrado, Chiellini, Bonucci, ou Arthur estão recuperados de problemas físicos, mas não se deixou intimidar com o poderio do adversário.

"A Juventus tem jogadores que custaram três ou quatro vezes mais do que todos os nossos atletas. Mas isso não joga, são 11 contra 11 mais cinco que entram. Com certeza que tudo faremos para dignificar o nosso emblema", vincou.

O treinador do FC Porto admitiu, ainda assim, algumas limitações na sua equipa, devido a cansaço pela densidade competitiva, que precipitaram alguns problemas físicos a jogadores como Pepe, Corona ou Grujic, que disse estar em dúvida para este embate com os italianos, embora se tenha mostrado otimista na recuperação de Mbemba.

Nesta antevisão ao jogo, Sérgio Conceição foi questionado, pela imprensa italiana se a equipa se sente melhor a jogar na condição de visitante, tendo sido dado como exemplo os recentes jogos caseiros com Sporting (empate, para o campeonato) e Sporting de Braga (derrota, na Taça de Portugal), algo que o treinador não valorizou.

"Em casa ou fora, preparamos os jogos de forma igual. Os últimos dois jogos em casa não foram de acordo com o que queríamos, e com o nosso público podia ter sido diferente, mas para nós, em termos de preparação de jogo, é exatamente igual", vincou Sérgio Conceição.

Ainda envolvendo a questão do público e dos adeptos, Sérgio Conceição dispensou particulares manifestações de apoio para este jogo, como a colocação de bandeiras ou cachecóis à janela.

"Conheço os adeptos há dezenas de anos e não precisam dessas manifestações extra para demonstrar a sua paixão nem nós as precisamos para a sentir. O apoio deles está presente em todos os dias na vida do clube", salientou.

Pirlo espera Juventus paciente para reverter desvantagem

O treinador Andrea Pirlo pediu paciência aos futebolistas dos italianos da Juventus para reverterem a desvantagem do primeiro jogo frente ao FC Porto, visando a presença nos quartos-de-final da Liga dos Campeões.

"Temos de fazer um jogo muito técnico, porque iremos defrontar uma equipa compacta e com linhas muito próximas, pelo que haverá pouco espaço e tempo para pensar. Não podemos cometer muitos erros e necessitamos de ter muita paciência para os fazer girar rapidamente de um lado para o outro", frisou o técnico, em conferência de imprensa.

A Juventus, do astro português Cristiano Ronaldo, reencontrará os dragões na terça feira, em Turim, três semanas depois da derrota (1-2) no Estádio do Dragão, no Porto, graças aos golos de Mehdi Taremi e Moussa Marega, contra um de Federico Chiesa.

"Tínhamos um plano diferente para a primeira mão, mas tudo muda quando se sofre um golo no primeiro minuto. Esses erros irão ensinar-nos algo para amanhã [terça-feira]. Mudanças táticas no FC Porto? Estamos a estudar todas as possibilidades. Pode jogar num 4-4-2, mas já atuou em alguns jogos importantes com uma linha de cinco defesas", admitiu.

Andrea Pirlo pede "concentração e foco durante os 90 minutos" para contrariar um adversário "muito forte do ponto de vista físico", embora desdramatize a importância do encontro para a sua continuidade à frente do comando técnico da eneacampeã italiana.

"É um jogo decisivo e será como uma final, mas o FC Porto também pensa assim. Temos de estar no melhor das nossas forças e ter clareza mental para gerir o jogo e obter a qualificação. Não creio que seja decisivo para mim, mas para o clube. Sabemos a beleza desta prova. São jogos com energia diferente e dá vontade de entrar em campo", notou.

O treinador dos bianconeri terá de colmatar as ausências do ex-lateral portista Danilo, a cumprir um jogo de castigo, Paulo Dybala, lesionado, e Rodrigo Bentancur, infetado com covid-19, enquanto os defesas Matthijs De Ligt e Giorgio Chiellini já voltaram a treinar.

"O Ronaldo está cheio de energia, sente-se bem e está sempre pronto para estes jogos. Teve oportunidade de descansar, trabalhou muito bem e não vê a hora de jogar", afirmou Andrea Pirlo, em relação à gestão física do avançado internacional português, que jogou 21 minutos no triunfo de sábado sobre a Lazio (3-1), da 26.ª jornada da Liga italiana.

Essa partida marcou o regresso à competição do defesa Leonardo Bonucci, suplente não utilizado na primeira mão diante do FC Porto, em 17 de fevereiro, que esteve lesionado desde então e reconheceu que os bianconeri "não fizeram tudo o que tinham de fazer".

"Cometemos erros que nos servem de lição. Esta equipa é feita de grandes jogadores, capazes de assumir responsabilidades nos bons e maus momentos. Queremos levar a Juventus até onde merece e iremos com o espírito que caracteriza este clube, tendo humildade e respeito pelo FC Porto", apontou o central, em conferência de imprensa.

Leonardo Bonucci deseja ver uma vecchia signora "compacta, paciente e ordeira" para evitar cenários como o nulo caseiro frente ao Benfica, em 2013/14, insuficiente para reverter idêntica desvantagem trazida de Lisboa (1-2) e rumar à final da Liga Europa.

"No segundo jogo, estivemos demasiado ansiosos e isso custou-nos caro. Amanhã [terça-feira] devemos ser cuidadosos, sem nunca nos deixar levar pela vontade de fazer golos a qualquer custo, porque podemos marcar até ao último minuto", concluiu o defesa internacional italiano, titular nos dois desafios, a par do então médio Andrea Pirlo.

A partida desta terça-feira entre FC Porto e Juventus, que se disputa em Turim, está agendada para as 20:00, e terá arbitragem do holandês Björn Kuipers.

No jogo da primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões, os dragões venceram, em casa, por 2-1, com os golos da equipa a serem apontados por Taremi e Marega, enquanto que Chiesa fez o tento dos italianos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG