Sergio Aguero anuncia fim da carreira devido a arritmia cardíaca

O anúncio foi feito durante um evento realizado na tribuna de Camp Nou e que contou com a presença de antigos companheiros de equipa do avançado argentino

O avançado internacional argentino Sergio Aguero anunciou esta quarta-feira o fim da carreira de futebolista profissional, aos 33 anos, devido a uma arritmia cardíaca, situação que ocorreu em outubro, num jogo ao serviço do FC Barcelona.

"Esta conferência de imprensa foi convocada para informar que decidi deixar o futebol profissional. Os médicos disseram-me que a melhor decisão a tomar é deixar de jogar", disse Sergio Aguero, visivelmente emocionado.

O anúncio foi feito durante um evento realizado na tribuna de Camp Nou, com a presença, entre outros, do presidente do FC Barcelona, Joan Laporta, dos jogadores da primeira equipa catalã e Pep Guardiola, treinador do Manchester City, clube em que Aguero jogou durante 10 anos (2011 a 2021).

"Tomei a decisão há dez dias. Fiz tudo o que era possível para ver se havia esperança, mas não houve muita. Quando fiz o primeiro exame físico, os médicos chamaram-me para avisar que havia uma possibilidade muito grande de eu não continuar como profissional. Não foi fácil. Quando eles me ligaram e disseram que era mesmo o fim, demorei uns dias a processar que realmente era o fim", explicou.

Em 30 de outubro, num encontro da Liga espanhola frente ao Alavés, o internacional argentino foi substituído ainda durante a primeira parte com dores no peito, situação que, mais tarde, se descobriu que foi causada por uma arritmia cardíaca.

"Gostaria de ter conquistado mais títulos, mas acabo feliz e orgulhoso do que alcancei. Tenho agora como objetivo continuar ligado ao futebol, mas ainda não sei bem de que forma. Vou ter tempo para pensar nisso. O mais importante que ainda estou cá, só não posso é voltar a jogar", referiu.

A nível de clubes, o argentino acaba a carreira com uma Liga Europa (Atlético Madrid), cinco títulos de campeão inglês e uma Taça de Inglaterra. Na última temporada, Aguero esteve perto de levantar o troféu da Liga dos Campeões, mas o Manchester City foi batido na final pelo Chelsea (1-0), no Estádio do Dragão, no Porto.

Na época de despedida, Aguero fez apenas cinco jogos (166 minutos) e um golo pelo FC Barcelona, clube a que chegou no último mercado de transferências, depois de uma década e vários recordes com o Manchester City.

Aguero é melhor marcador da história do clube inglês, com 260 golos, e foi um dos jogadores mais importantes no crescimento da equipa em Inglaterra e nas provas europeias.

Pelo Manchester City, o avançado assinou 12 'hat-trick' na 'Premier League', o máximo alcançado por um jogador na competição, e tornou-se no quarto melhor marcador de todos os tempos, com 184 golos.

Antes, Aguero passou cinco temporadas no Atlético Madrid, depois de ter começado no Independiente, clube em que, supostamente, era esperado terminar a carreira e em que foi lançado na equipa principal com apenas 15 anos.

Pela seleção argentina, Aguero fez 97 jogos e marcou 41 golos, número que coloca o agora ex-avançado no terceiro lugar dos melhores marcadores de sempre do seu país.

No último verão, conquistou a Copa América, o único título ao serviço da seleção principal. Nos escalões jovens, ganhou uma medalha de ouro em Pequim2008 e dois Mundiais sub-20.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG