Seleção portuguesa vale 5 vezes mais do que a do Gana

Equipa das quinas está avaliada em 937 milhões de euros. O Gana vale 216,90 milhões. Desde 2006 que Portugal não vence um jogo de estreia num Mundial.

Se o valor de mercado contasse para o desfecho do jogo, Portugal vencia hoje o Gana de goleada. Os 26 convocados de Fernando Santos estão avaliados em 937 milhões de euros; os africanos valem 216,90. Ou seja, a seleção portuguesa vale quase cinco vezes mais.

O jogador português mais valioso é Rafael Leão, do AC Milan, avaliado pelo Transfermarkt em 85 milhões de euros. Do lado do Gana é o médio defensivo Thomas Partey, jogador do Arsenal - 38 milhões.

Bernardo Silva (80M€), Bruno Fernandes, Rúben Dias (75M) e João Cancelo (70M) completam o Top-5 dos portugueses mais valiosos. Do lado da seleção africana, seguem-se no ranking o avançado Iñaki Williams (Ath. Bilbau, 25M), Salisu (Southampton, 18M), Sulemana (Rennes, 18M) e um lote de três jogadores que valem 15 milhões - Amartey (Leicester), Lamptey (Brighton) e Kudus (Ajax).

Refira-se que na seleção do Gana apenas dois jogadores alinham na liga do país - o guarda-redes Danlad e o avançado Daniel Afriyie. Todos os outros atuam no estrangeiro, espalhados um pouco por toda a Europa, de Inglaterra a França, passando pela Bélgica, Espanha, Alemanha e até Portugal - o jovem sportinguista Fatawu.

A equipa africana tem uma média de idades de 25,32 anos.

Portugal não vence o jogo de estreia desde 2006

Um triunfo de Portugal hoje diante da seleção ganesa, quebra uma malapata que dura desde 2006: vencer o jogo de estreia num Mundial de Futebol. Nas oito participações anteriores, a equipa soma três vitórias, dois empates e duas derrotas.

A última vitória foi no Mundial 2006, na Alemanha, com a equipa das quinas a bater Angola por 1-0, com um golo de Pauleta. Depois, em 2010, na África do Sul, um empate sem golos com a Costa do Marfim; em 2014 sucumbiu perante a Alemanha (4-0) e no Rússia 2018 novo empate, desta vez a três golos frente à Espanha.

Na estreia em Mundiais, no Inglaterra 1966, que Portugal terminou no terceiro lugar (a melhor participação até hoje), a equipa das quinas estreou-se com um triunfo diante da Hungria por 3-1.

Vinte anos depois, no México, Portugal voltou a estrear-se com um triunfo, batendo a Inglaterra por 1-0, em Monterrey, com um golo de Carlos Manuel. Em 2002, na Coreia do Sul, uma estreia para esquecer com uma derrota por 3-2 frente aos Estados Unidos.

Portugal qualificou-se para a fase seguinte depois de ganhar (1966 e 2006) ou empatar (2010 e 2018) no primeiro jogo, mas nunca o conseguiu depois de começar com uma derrota (2002 e 2014). Em 1986, entrou a ganhar, mas foi afastado ainda na fase grupos. N.F.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG