Rúben Guerreiro. Queda, confusão e último lugar do Tour num só dia

Ciclista português recorreu às redes sociais para mostrar as marcas da queda, na segunda etapa da Volta a França em Bicicleta.

O início da 109.ª edição do Tour está a ser muito acidentado para o português Rúben Guerreira. Depois de um contrarrelógio menos conseguido, ontem, o ciclista da EF Education-EasyPost foi vítima de uma queda, que o deixou muito mal tratado como mostra a fotografia que publicou nas redes sociais com a seguinte mensagem - "Luta com tigres".

Para além da queda, Guerreiro esteve ainda envolvido num incidente com o suíço Stefan Küng (Groupama-FDJ), que foi multado pelos comissários e sancionado com uma multa de 500 francos suíços (499 euros), depois de ter agarrado o capacete do português, virando-lhe a cabeça para a frente, a cerca de 36 quilómetros da meta, dos 202,2 quilómetros entre Roskilde e Nyborg.

"Caí nos primeiros quilómetros da ponte [do Grande Belt]. Quando tentava sair daquela confusão toda pelo lado esquerdo, o ciclista da TotalEnergies travou à minha frente e não pude evitar o toque com a sua roda traseira e acabei por cair", descreveu à agência Lusa o português da EF Education-EasyPost.

"Não parti nada, mas o lado esquerdo do corpo está sem pele, não passei muito bem a noite e agora vou seguir neste Tour um dia de cada vez. Desistir é palavra que não está no meu vocabulário", garantiu.

Nas imagens televisivas, o suíço parece discutir com o português, antes de agarrar-lhe no capacete, com o incidente a ficar por aí, apesar de Guerreiro ter ficado a esbracejar. Os comissários retiraram-lhe também 20 pontos no ranking da União Ciclista Internacional (UCI). "Era só para dizer "meu, olha para a frente". Havia muitos espectadores na beira da estrada. Ele estava sempre a olhar para trás e eu disse-lhe "olha para a frente, isto é muito perigoso". Falámos depois e está tudo bem", justificou o suíço ao portal Cycling News.

Certo é que o português acabou o dia em último lugar do Tour. Depois de cortar a meta da segunda etapa a 11 minutos do vencedor -, o holandês Fabio Jakobsen - a organização, que inicialmente decidiu creditar a todos os classificados o tempo do vencedor, mudou de posição por a queda ter acontecido antes dos 3 quilómetros finais... o que colocou Rúben Guerreiro como penúltimo na jornada de sábado (a 11.04 minutos de Jakobsen) e em último na geral (a 12.43 de Van Aert).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG