Ronaldo: "Estamos orgulhosos do nosso percurso"

Comitiva lusa de volta a Lisboa após eliminação às mãos da Bélgica nos oitavos de final

Apesar da eliminação nos oitavos de final frente à Bélgica, Cristiano Ronaldo mostrou que a seleção nacional está orgulhosa do percurso que fez no Euro 2020.

"Não conseguimos o resultado que queríamos e saímos da prova antes do desejado. Mas estamos orgulhosos do nosso percurso, demos tudo para renovar o título de Campeões Europeus e este grupo provou que ainda pode dar muitas alegrias aos portugueses", começou por escrever o capitão nas redes sociais.

CR7 aproveitou ainda a ocasião para deixar um agradecimento aos adeptos lusos. "Os nossos adeptos estiveram incansáveis no apoio à equipa do início ao fim. Foi por eles que corremos e lutámos, no sentido de corresponder à confiança que depositaram em nós. Não foi possível chegar onde todos queríamos, mas fica aqui o nosso sincero e profundo agradecimento", afirmou o madeirense de 36 anos, que deu os parabéns aos vencedores da noite desta segunda-feira.

"Parabéns à Bélgica e boa sorte para todas as seleções que continuam na competição. Quanto a nós, voltaremos mais fortes. Força Portugal!", concluiu.

Concluída a participação no Euro 2020, a seleção nacional regressou esta segunda-feira a Lisboa, tendo aterrado no Aeroporto Humberto Delgado por volta das 11.45, menos de uma hora após ter descolado de Sevilha.

A seleção portuguesa de futebol, campeã em título, foi este domingo afastada nos oitavos de final do Euro2020, ao perder com a Bélgica por 1-0, no Estádio de La Cartuja, em Sevilha, Espanha. Um golo de Thorgan Hazard, aos 42 minutos, selou o triunfo dos diabos vermelhos, líderes do ranking da FIFA.

De um torneio itinerante, por várias cidades europeias, os comandados de Fernando Santos levam um saldo francamente negativo: só uma vitória, com a Hungria (3-0), logo a abrir, antes de uma derrota pesada com a Alemanha (4-2), um empate sofrido com a França (2-2) e este domingo novo desaire.

Após o triunfo em 2016, selado no prolongamento da final com a França pelo herói Éder, Portugal ficou-se pelo primeiro jogo a eliminar, como em 1984, 1996 e 2008, mas na primeira ocasião nas 'meias' e nas duas seguintes nos quartos.

A formação das quinas acaba, assim, pela primeira vez fora do top 8, à oitava participação, e com apenas uma vitória, sobre a Hungria, repetindo que havia feito na estreia, em 1984, então também apenas em quatro jogos, mas numa fase final só para oito.

Os comandados de Fernando Santos selaram igualmente um registo negativo no que respeita a golos sofridos, com sete, superando os seis dos Europeus de 2004 e 2008.

De positivo, apenas o facto de ter conseguido ultrapassar a fase de grupos, como nas sete participações anteriores, algo inédito entra as seleções com mais de duas presenças.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG