Novo pecado de Messi não impediu a festa argentina

O n.º 10 da seleção das Pampas falhou um penálti, mas Mac Allister e Alvarez compensaram. Polónia também se apurou por um triz.

A Argentina venceu esta quarta-feira a Polónia, por 2-0, e garantiu o primeiro lugar do Grupo C e a consequente passagem aos oitavos-de-final, onde no sábado vai medir forças com a surpreendente Austrália. A derrota por dois golos, e o facto de o México só ter ganho por 2-1, também serviu os interesses polacos, que seguiram em frente beneficiando do facto de terem melhor diferença de golos - vão defrontar a França no domingo.

Enzo Fernández, médio do Benfica que no último jogo frente ao México tinha entrado e marcado um grande golo, foi titular no onze de Scaloni, que mudou ainda uma peça no ataque em relação ao último jogo, com Julián Alvarez a jogar no lugar de Lautaro Martínez.

Os sul-americanos tomaram cedo conta das operações e na primeira parte tiveram boas oportunidades para marcar. O primeiro tempo, contudo, ficou marcado pela grande penalidade falhada por Messi, aos 39", com o guarda-redes Szczesny a travar o remate do n.º10, que no Rússia2018 também tinha desperdiçado um castigo máximo. O guardião da Juventus foi, aliás, a grande figura dos primeiros 45 minutos, que terminaram com 14 remates à baliza feitos pelos argentinos (nove enquadrados), contra um dos polacos. Mas sem golos.

A segunda parte não podia ter começado de melhor forma para a equipa de Scaloni, a marcar logo a abrir, num lance em que Mac Allister (descendente de irlandeses e escoceses) deu o melhor seguimento a uma assistência de Molina. Estava feito o 1-0 e com uma enorme festa nas bancadas.

A Polónia estava por esta altura numa missão complicada, pois se por um lado queria marcar para pelo menos empatar, não podia conceder espaços, pois mais um golo da Argentina poderia deitar tudo a perder, numa altura em que no outro jogo do grupo, o México vencia a Arábia Saudita por 2-0, um resultado que ia de acordo aos interesses dos polacos.

A Argentina não descansou enquanto não marcou o golo da tranquilidade, o que aconteceu aos 68", por Alvarez, após uma assistência do benfiquista Enzo Fernández. O apuramento e o primeiro lugar do grupo estavam assegurados, numa altura em que a Polónia tremia a ver os oitavos a poderem fugir.

Um cenário que acabou por não acontecer, com a Polónia a festejar também a passagem aos oitavos-de-final com os mesmos pontos do México, mas beneficiando do facto de ter uma melhor diferença de golos, dado que a Arábia Saudita reduziu para 2-1 mesmo em cima do apito final.

VEJA AQUI OS GOLOS:

VEJA AQUI AS ESTATÍSTICAS DO JOGO.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG