Novela CR7 continua, "Mou" com reforço de peso e Barça dos 1000 golos

Treinador do At. Madrid deu aval positivo à contratação de Ronaldo, mas a operação financeira é ainda muito complicada. Mourinho conseguiu finalmente uma contratação sonante para a Roma e o Barcelona começa a meter medo.

Simeone dá o OK a Ronaldo no Atlético, mas o negócio é difícil

A novela em torno do futuro de Cristiano Ronaldo prossegue e ontem a imprensa espanhola voltou à carga com o interesse do Atlético Madrid, desta vez com novos contornos. De acordo com o jornal AS, o treinador Diego Simeone terá dado o seu OK à contratação do avançado português, até porque foi sempre um admirador de CR7. Mas um possível negócio não será fácil de concretizar, sobretudo devido a questões financeiras.

Para a contratação ser uma realidade, o Atlético Madrid teria de vender jogadores e fazer um encaixe próximo dos 40 milhões de euros. Este seria o principal obstáculo, pois à partida, e mesmo que o treinador Ten Hag tenha dito publicamente que conta com o jogador português, o Manchester United estaria recetivo a deixar sair Ronaldo por valores relativamente baixos - cerca de 15/20 milhões de euros.

Apesar de a explicação oficial para a ausência do avançado dos trabalhos de pré-temporada do Manchester United continuarem a ser problemas familiares, a verdade é que Ronaldo está à procura de uma nova vida longe de Old Trafford, num clube que jogue na Liga dos Campeões e que lute pelo título de campeão.

Segundo a imprensa espanhola, o empresário Jorge Mendes tem desenvolvido vários contactos junto de alguns dos maiores emblemas europeus, casos do Bayern Munique e do Chelsea. Mas por uma ou outra razão, esses emblemas não se interessaram, pelo que a hipótese mais viável neste momento é o Atlético Madrid.

O AS considera que a operação complicada de se concretizar, mas lembra que ainda falta muito para o fecho do mercado de transferências (final de agosto) e que tudo pode acontecer.

A confirmar-se esta transferência, Ronaldo vai jogar no eterno rival do Real Madrid, clube que defendeu durante nove anos e pelo qual conquistou, entre outros troféus, quatro Ligas dos Campeões.

Dybala em Portugal para assinar pela Roma de Mourinho

Era um dos jogadores mais cobiçados do mercado por estar em final de contrato e vai acabar na Roma de José Mourinho. O avançado internacional argentino Paulo Dybala, ex-Juventus, aceitou o convite do emblema romano e ontem já chegou a Portugal (a Roma está a estagiar no Algarve) na companhia do diretor desportivo Tiago Pinto para realizar testes médicos e celebrar um contrato válido por três épocas.

Dybala, 28 anos, era há muito um sonho de Mourinho, que terá sido decisivo na escolha do jogador depois de um telefonema feito ao argentino onde lhe explicou o projeto e de como seria uma figura importante no clube. Dybala deu o OK à transferência na madrugada de ontem e terá informado o treinador português da sua decisão através de uma mensagem no WhatsApp, viajando horas depois num charter rumo ao aeroporto de Faro.

A imprensa italiana adianta que o avançado, que chegou a ser dado como reforço do Inter Milão, terá um salário anual limpo na ordem dos seis milhões de euros, além de um chorudo prémio de assinatura. Uma das condições impostas pelo argentino para assinar terá sido uma cláusula de rescisão relativamente baixa, na ordem dos 20 milhões de euros.

Paulo Dybala iniciou a carreira de jogador, na formação e nas divisões inferiores do clube argentino Instituto, do qual saiu para o Palermo, em 2012/13, mantendo-se três épocas no clube do sul de Itália, antes de rumar à Juventus, na qual esteve de 2015 a 2022, saindo agora em final de contrato depois de as partes não terem chegado a um acordo.

A Roma tem agendado para esta noite (20.00, SportTV1) um jogo com o Sporting, no Algarve, mas é quase certo que Dybala não irá ainda jogar (até porque ainda não foi oficializado), devendo assistir à partida na bancada. Esta é a terceira contratação da Roma para a nova época, depois de Matic (Ex-Manchester United), Zeki Celik (ex-Lille) e o guarda-redes ex-Benfica, Mile Svilar.

Lewandowski e Cia. dão ataque de mais de mil golos ao Barcelona

A contratação de Robert Lewandowski pelo Barcelona vai permitir ao treinador Xavi Hernández ter esta época à sua disposição um ataque com mais de mil golos apontados. O internacional polaco, de 36 anos, que já foi anunciado como reforço, estava para ser apresentado ontem em Miami, nos EUA, onde o clube catalão se encontra a estagiar, mas a cerimónia foi adiada para hoje.

Lewandowski, ex-Bayern Munique, que custou cerca de 45 milhões de euros e vai ter um salário anual na ordem dos nove milhões de euros, apontou um total de 566 golos em toda a sua carreira como profissional em jogos oficiais (seleção incluída). Se juntarmos os 308 marcados por Pierre Aubameyang e os 174 de Memphis Depay, só este tridente atacante do Barcelona junto ultrapassa os mil golos.

O número aumenta se juntarmos a esta contabilidade outros jogadores que compõem o ataque dos blaugrana - Dembélé (55), Ansu Fati (24), Ferrán Torres (46) e Raphinha (61). Este último, recorde-se, foi contratado há dias ao Leeds United, ele que em Portugal representou o Vitória de Guimarães e o Sporting.

O Barcelona, que na época despachou Messi devido a graves dificuldades financeiras e de tesouraria, tem estado muito ativo neste mercado - além de Lewandowski e Raphinha, contratou a custo zero Franck Kessié e Andreas Christensen. Mas está ainda impedido de inscrever estes jogadores, pois além de ter que baixar a massa salarial para cumprir regras, o que passa também por negociar alguns ativos, caso de De Jong, aguarda a conclusão de algumas operações, como a antecipação de dinheiro dos direitos televisivos e de alguns negócios a nível do merchandising.

Certo é que depois de uma temporada em branco, sem qualquer título conquistado, a equipa que está a ser construída esta época parece ter potencial para voltar a rivalizar com Real Madrid internamente e para lutar pela Champions, com um ataque que promete muito.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG