Mourinho lançou miúdo de 18 anos perto do fim. Gyan bisou e deu vitória à Roma

Com este triunfo graças ao bis do jovem ganês, e depois de duas derrotas consecutivas, a Roma é agora quinta classificada, com 22 pontos,

A Roma, treinada por José Mourinho, regressou este domingo aos triunfos na Liga italiana de futebol e subiu ao quinto posto da liga italiana, depois de vencer fora o Génova (2-0), com um 'bis' do ganês Felix Afena-Gyan.

No encontro da 13.º jornada, os 'giallorossi' dominaram o encontro do princípio ao fim e até tiveram um golo anulado, aos 16 minutos, quando o remate de Mkhitaryan desviou no braço de Abraham, que juntamente com Shomurodov, não conseguiram dar conta do 'recado', até que entrou em cena o jovem ganês, de apenas 18 anos.

O médio arménio, que foi o jogador mais inconformado da equipa romana, devido às várias oportunidades que desperdiçou sempre que esteve bem enquadrado com a baliza para desfazer o 'nulo', acabou por se tornar decisivo, mas no capítulo da assistência.

A oito minutos do apito final, serviu o jovem Felix Afena-Gyan, lançado por Mourinho instantes antes, num lance em que o ganês teve a frieza necessária para bater o experiente Salvatore Sirigu. Em tempo de compensação, aos 90+4, o 'miúdo' 'bisou' na partida, ao disparar do 'meio da rua', sem hipóteses de defesa.

Com este triunfo, e depois de duas derrotas consecutivas, a Roma é agora quinta classificada, com 22 pontos, mais um do que a sexta colocada e rival Lazio, que tem os mesmos pontos de Fiorentina e Juventus. Já o Génova, está em zona de despromoção, no 18.º posto, com nove.

Mais cedo, o Nápoles perdeu a invencibilidade na prova e falhou a liderança isolada, ao ser derrotado por 3-2 no terreno do Inter Milão.

Os napolitanos até estiveram na frente do marcador, com um golo do polaco Piotr Zielinski, aos 17 minutos, mas o turco Hakan Çalhanoglu empatou o encontro, aos 25, de grande penalidade, e ainda assistiu o croata Ivan Perisic para a reviravolta dos 'nerazzurri', aos 44.

No segundo tempo, o argentino Lautaro Martínez assinou o sexto tento na Serie A e dilatou a vantagem do Inter, aos 61 minutos, de nada valendo ao Nápoles o grande golo de Dries Mertens, aos 78, sendo que o próprio internacional belga viria a desperdiçar o empate, de forma inacreditável, nos derradeiros segundos do tempo de compensação.

Ao fim de 13 rondas, a formação comandada por Luciano Spaletti perdeu pela primeira vez no campeonato, mas mantém-se no topo da tabela, com os mesmos 32 pontos do AC Milan, que também perdeu a invencibilidade no sábado, no terreno da Fiorentina (4-3).

Já o Inter Milão, que tinha empatado com os rivais milaneses na ronda anterior, aproveitou para se aproximar da dupla da frente, continuando no terceiro posto, com 28 pontos, a quatro dos líderes.

O Bolonha, que vinha de duas vitórias, atrasou-se na luta pelos lugares 'europeus' e caiu para o nono lugar, ao ser derrotado por 1-0 na receção ao Veneza, com um golo David Okereke, aos 61 minutos.

Um grande golo de Keita Baldé, de bicicleta, e uma grande penalidade convertida por João Pedro Galvão (ex-Estoril Praia e Vitória de Guimarães) ajudaram o Cagliari a empatar 2-2 em Sassuolo e a somar o primeiro ponto nas derradeiras cinco jornadas.

Com este resultado, a formação da Sardenha segue com os mesmos sete pontos da Salernitana, mas entregou a lanterna-vermelha da Serie A ao conjunto de Salerno, que perdeu por 2-0 na receção à Sampdoria.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG