Medvedev vence US Open e impede Djokovic de fazer história

Medvedev entrou melhor no encontro e, no primeiro ponto de 'break' que dispôs, quebrou o adversário, passando para a frente do marcador e não abrandando o ritmo.

O tenista russo Daniil Medvedev venceu, pela primeira vez, um torneio do 'Grand Slam, ao derrotar na final do Open dos Estados Unidos o sérvio Novak Djokovic, que lutava pelo 21.º 'major' da carreira.

Numa final em que o número um mundial se preparava para completar o Grand Slam da temporada, após os triunfos no Open da Austrália, Roland Garros e Wimbledon, foi o moscovita, de 25 anos, número dois do 'ranking', a escrever história no Arthur Ashe Stadium, onde conquistou o primeiro 'major' da carreira em três 'sets', com os parciais de 6-4, 6-4 e 6-4, em duas horas e 15 minutos.

Contrariamente às expectativas, Daniil Medvedev entrou melhor no encontro e, no primeiro ponto de 'break' que dispôs, quebrou o adversário, passando para a frente do marcador e não abrandando o ritmo, sobretudo nos serviços, até fechar favoravelmente o parcial inaugural.

Na segunda partida, o russo resistiu aos cinco pontos de 'break' que enfrentou e, no quinto jogo, conseguiu, à segunda oportunidade, quebrar novamente o serviço do tenista de Belgrado, campeão em Nova Iorque em 2011, 2015 e 2018, mantendo-se no comando até encerrar a discussão ao terceiro 'set point'.

Com uma vantagem de 2-0, frente ao detentor de 20 títulos do Grand Slam, que liderava o confronto direto (5-3), Daniil Medvedev chegou fácil e rapidamente a uma vantagem de 5-1 e, apesar de ter tremido na reta final, ao permitir o 'break' no oitavo jogo, converteu o terceiro 'match point' e alcançou o título do 'major' norte-americano naquela que foi a sua terceira final de um 'Grand Slam'.

Ao mesmo tempo que se tornou no primeiro russo a ganhar o Open dos Estados Unidos desde Marat Safin em 2000, o número dois mundial impediu que o irreconhecível sérvio escrevesse nova página na história do ténis mundial, mantendo assim os 20 troféus do 'Grand Slam', em igualdade com o suíço Roger Federer e o espanhol Rafael Nadal.

Impediu ainda Djokovic de igualar o feito do australiano Rod Laver na era Open, em 1969, venceu o Open da Austrália, Roland Garros, Wimbledon e Open dos Estados Unidos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG