Médico condenado por insultos a árbitra. "P***, o teu lugar é na cozinha"

Homem terá de pagar 750 euros. Incidente verificado num jogo de iniciados da AF Porto, em 2021.

Um homem, médico de profissão, viu o Tribunal Judicial da Comarca do Porto confirmar a decisão da Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto (APCVD), que o tinha condenado a pagar uma multa de 750 euros, por insultos a uma árbitra durante um jogo de iniciados da Associação de Futebol do Porto.

O incidente aconteceu num jogo de futebol de futebol da 1ª divisão do escalão de sub-16 (iniciados), entre as equipas do Foz FC e do Panter Force no dia 21 de dezembro de 2021. Insatisfeito com a decisão da árbitra assistente, Diana Moreira, o homem dirigiu-se junto à linha de fundo, chamando-a de "p***" por diversas vezes, além de gritar insultos machistas como "o teu lugar é na cozinha, é lá que devias estar".

O homem já tinha sido condenado pela Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto (APCVD) ao pagamento de uma coima de 750 euros, por "incumprimento do dever de usar de correção, moderação e respeito relativamente a um agente desportivo", no caso, a árbitra.

Não concordando com a multa recorreu ao tribunal no sentido de impugnar a decisão da autoridade contra a violência, vendo o Tribunal Judicial confirmar-lhe a punição aplicada pela APCVD, numa decisão datada de 23 de setembro a que o DN teve acesso.

Desde o início da atividade, em 2019, o organismo liderado por Rodrigo Cavaleiro já registou 1800 condenações, das quais 600 foram impedidas de entrar em recintos desportivos. Atualmente são mais de 250 os adeptos banidos dos espetáculos ao vivo, incluindo os três adeptos do Estoril, que há duas semanas, importunaram um pai e uma filha equipas à FC Porto, durante o jogo da sétima jornada da I Liga, no Estadio Coimbra da Mota, entre canarinhos e dragões (1-1).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG