Jogador do Manchester United detido por suspeita de violação

Mason Greenwood já tinha sido suspenso pelo clube depois de uma mulher ter acusado o jogador com fotos e vídeos nas redes sociais.

A polícia de Manchester anunciou este domingo a detenção de um homem por suspeita de estupro e agressão após as acusações feitas por uma jovem nas redes sociais contra o jogador do Manchester United Mason Greenwood.

Em comunicado, a polícia de Manchester nunca refere o nome do jogador, mas a imprensa britânica avança que Mason Greenwood foi detido. A polícia diz que a detenção um jovem na casa dos 20 anos aconteceu depois de ter sido informada das acusações de agressão publicadas nas redes sociais, por suspeita de estupro e agressão e será interrogado.

O jogador já antes tinha sido suspenso "até segunda ordem" pelo Manchester United.

Horas antes, uma mulher publicou na sua conta no Instagram vídeos e fotos nos quais aparece com o rosto ensanguentado e marcas de agressão por todo o corpo, acompanhados da mensagem: "para todos aqueles que querem saber o que Mason Greenwood realmente faz comigo".

Num primeiro comunicado, o Manchester United disse estar "a par das imagens e das acusações que circulam nas redes sociais" e advertiu que "o Manchester United não tolera nenhum tipo de violência".

Pouco depois, numa segunda nota, o clube informou que o atacante de 20 anos "não voltará a treinar, nem a disputar jogos até segunda ordem".

Promessa do futebol britânico, o jovem internacional inglês disputou 18 jogos nesta temporada e fez cinco golos na Premier League.

Greenwood chegou a ser apontado como "o novo Wayne Rooney", sobretudo quando, na temporada 2019-2020, tornou-se o terceiro jogador de futebol da história do United a fazer 17 golos ou mais numa temporada com menos de 20 anos. Os outros dois foram George Best e o próprio Rooney.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG