FIFA ameaça retirar Mundial 2022 ao Qatar

Organismo que tutela o futebol mundial deverá anunciar uma decisão no final do verão, diz a revista alemã Focus. Inglaterra ou Estados Unidos são a alternativa como país anfitrião

De acordo com informações recolhidas na Arábia Saudita pela revista alemã Focus, a FIFA pondera retirar a organização do Mundial 2022 ao Qatar, devido a alegadas irregularidades no processo de atribuição do torneio, nomeadamente compra de votos. O Campeonato do Mundo deste ano, que se vai realizar na Rússia, também foi atribuído de forma polémica, mas o organismo não tem a intenção de o transferir para outro país.

A decisão já estará tomada e deverá ser anunciada em setembro e, segundo informações recolhidas pelo ministro do desporto da Arábia Saudita, Turki Al-Sheikh, Inglaterra ou Estados Unidos estão na primeira linha de candidatos para substituir o Qatar no papel de organizador.

Recorde-se que a Arábia Saudita, tal como os Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egito, impuseram um bloqueio económico ao Qatar durante o verão do ano passado.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.