Chung desiste por causa de bolhas nos pés e Federer continua a fazer história

Suíço vai jogar 30.ª final de um Grand Slam, no domingo, frente a Cilic. O português Carlos Ramos foi o escolhido para arbitrar a meia-final do Australian Open, que opôs o suíço ao sul-coreano.

Roger Federer está na final do Australian Open pela 7.ª vez na carreira, sendo o primeiro jogador masculino da história a chegar às 30 finais em Grand Slams, na Era Open. O tenista suíço liderava por 6-1, 5-2, quando o adversário, Hyeon Chung desistiu e apurou imediatamente o atual nº2 mundial para a final do major australiano.

Num duelo de gerações (quase 15 anos separam Federer de Chung), arbitrado pelo português Carlos Ramos, o mais experiente dos dois foi demasiado forte para o estreante sul-coreano, no primeiro set (6-2). No segundo parcial, o suíço já vencia por 5-2, quando Chung se viu forçado a abdicar do encontro devido às dificuldades de movimentação criadas por bolhas nos pés.

Federer procura assim o 20.º troféu de campeão em torneios do Grand Slam, no domingo, um feito nunca alcançado no ténis. A final de domingo vai colocar frente a frente Roger Federer e Marin Cilic. No confronto direto o suíço goleia o croata (8-1)

Exclusivos