FC Porto e Chelsea separados por 515 milhões... mas Tuchel desconfia

Dragões vão defrontar os londrinos nos quartos-de-final da Champions. Se passarem a eliminatória, jogam nas meias-finais com o vencedor do Real Madrid-Liverpool.

Olhar para os possíveis adversários do FC Porto nos quartos-de-final da Champions era uma espécie de "venha o diabo escolha", mas apesar de tudo o sorteio realizado ontem em Nyon, na Suíça, não foi mau de todo - o adversário será o Chelsea, atual quarto classificado da Premier League, que na ronda anterior eliminou o Atlético Madrid da prova milionária.

Se o orçamento ganhasse jogos, os londrinos eram claramente favoritos a passar a eliminatória, pois a diferença entre os dois clubes é colossal. O plantel do Chelsea, orientado pelo alemão Thomas Tuchel desde o final de janeiro (substituiu no cargo a Frank Lampard), está avaliado em 779,80 milhões de euros, contra os 264,60 dos portistas (valores do portal transfermarkt). Ou seja, há uma diferença de 515 milhões de euros. Mas como ficou comprovado na eliminatória anterior, quando o FC Porto afastou a Juventus, o valor de mercado das equipas nem sempre é sinónimo de favoritismo na prova.

Só para ser ter uma noção, o jogador mais valioso do plantel portista é o mexicano Jesus Corona, avaliado em 30 milhões de euros. Na equipa inglesa, existem 13 futebolistas cotados acima desse valor, sendo os mais valiosos o médio ofensivo Kai Havertz (70M) e o ponta-de-lança Timo Werner (65M).

Tuchel, que transfigurou este Chelsea para melhor desde a sua chegada (ainda não sofreu qualquer derrota, somando um registo de nove vitórias e quatro empates em todas as provas), chamou ontem a atenção precisamente para este pormenor. "Claro que muita gente vai apontar-nos como favoritos contra o FC Porto. Isso não vai ajudar. Podem ir a Turim perguntar a opinião sobre isso, se por acaso ajuda ser favorito", disse o técnico alemão, acrescentando que a sua equipa "vai defrontar um adversário forte", mas que "o foco é chegar às meias-finais".

Já Sérgio Conceição foi mais diplomático e preferiu generalizar com o valor das equipas que estão nesta fase da Champions. "Todos sabem do poderio, a todos os níveis, das equipas que estão nos quartos-de-final. Independentemente do adversário que viesse a calhar, seria uma tarefa extremamente difícil. Considero que estão em prova os oito melhores clubes da Europa, vão ser bons jogos, bem disputados, e difíceis para todos."

O primeiro jogo realiza-se no Estádio do Dragão, no dia 7 de abril e a segunda mão a 13 do mesmo mês em Londres. Caso protagonize nova surpresa e ultrapasse o Chelsea, a equipa de Sérgio Conceição já sabe que vai apanhar nas meias-finais o Real Madrid ou Liverpool, dois emblemas que todas as épocas encabeçam a lista de favoritos à conquista da mais importante prova europeia de clubes. Os outros jogos dos quartos-de-final da Champions vão opor o Bayern Munique ao Paris Saint-Germain (reedição da última final disputada em Lisboa, que os bávaros venceram por 1-0, e o Manchester City dos portugueses Bernardo Silva, João Cancelo e Rúben Dias ao Borussia Dortmund de Raphael Guerreiro.

Duas vitórias em oito jogos

FC Porto e Chelsea não são propriamente desconhecidos nas provas europeias - já se defrontaram em oito ocasiões, sempre na Liga dos Campeões, seis em jogos da fase de grupos e uma na fase a eliminar, na distante época de 2006/07, com os ingleses a seguirem então em frente nos oitavos de final.

Nessa ocasião, o FC Porto jogou também primeiro em casa, empatando a 1-1 no Dragão, num jogo com golos de Raul Meireles e Schevchenko, e na segunda mão, que esteve a vencer, com um golo de Ricardo Quaresma, acabou por perder por 2-1.

Num total de oito jogos, o Chelsea venceu por cinco vezes e o FC Porto duas (2004-05 e 2015-16), havendo ainda um empate no histórico de confrontos. Como curiosidade, o facto de as duas equipas se terem defrontado em seis ocasiões com José Mourinho no comando dos londrinos (em 2004-05, 2006-07 e 2015-16).

Desde os últimos encontros em 2015/16, muita coisa mudou nos dois clubes, mas ainda é possível encontrar jogadores que se mantêm nas duas equipas.

No Chelsea, Azpilicueta e Zouma, titulares na recente vitória com o Atlético Madrid, e no FC Porto, Marcano, que tem vindo a recuperar de lesão e ainda não jogou esta época na equipa principal, e também Jesus Corona, são os resistentes desse confronto.

Fonseca contra o Ajax

O sorteio da Liga Europa também se realizou ontem. A Roma, treinada pelo português Paulo Fonseca, vai defrontar os holandeses do Ajax nos quartos-de-final da prova, podendo encontrar nas meias-finais o Manchester United, de Bruno Fernandes.

O jogo entre italianos e ingleses, nas meias-finais, só acontecerá caso a formação de Manchester se imponha os espanhóis do Granada, equipa na qual alinham os portugueses Rui Silva, Domingos Duarte e Domingos Quina, nos quartos-de-final.

O Dínamo de Zagreb, que eliminou o Tottenham de José Mourinho, vai defrontar o Villarreal, de Espanha. Nas meias-finais, o vencedor da eliminatória que oporá croatas a espanhóis, vai defrontar os ingleses do Arsenal, de Cédric Soares, ou os checos do Slavia de Praga, que medem forças nos "quartos".

nuno.fernandes@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG